Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Ex-administrador do Belenenses assegura "rigor e lisura"

Miguel Ferreira, que era o administrador da SAD do Belenenses responsável pelo futebol aquando da transferência do guarda-redes Júlio César para o Benfica, garantiu esta quinta-feira que o processo foi feito com toda a "transparência, rigor e lisura".
26 de Maio de 2011 às 17:39
Júlio César foi contratado pelo Benfica no Verão de 2009
Júlio César foi contratado pelo Benfica no Verão de 2009 FOTO: António Cotrim/Lusa

"Todo o processo de transferência do atleta Júlio César para o Benfica foi efectuado com total transparência. Não há qualquer preocupação relativamente a qualquer tipo de questão ou especulação", afirmou à Lusa.  

Miguel Ferreira frisou que os "contratos estão nos serviços do clube", assim como "os fluxos financeiros estão registados na contabilidade da SAD" do Restelo.  

"Posso garantir a todos os belenenses que esta transferência foi feita com toda a correcção e sem qualquer tipo de acidentes. A transferência foi, se bem me recordo, um milhão de euros", disse à Lusa.  

Para Miguel Ferreira, o processo foi feito com a correcção devida naquele tipo de negociações "entre clubes de bem, como são o Belenenses e o Benfica" e frisou: "Não tenho qualquer tipo de dúvida quanto a isso, foi tudo feito com todo o rigor e lisura."  

Em relação à visita da Polícia Judiciária (PJ) às instalações do clube do Restelo, Miguel Ferreira confirma que as autoridades visitaram o clube à época em que era administrador, mas referiu não saber o que os investigadores foram fazer ao clube.

Belenenses Júlio César Benfica Polícia Judiciária Buscas Guarda-redes
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)