Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Exigência

Jogadores e técnicos do Sporting atribuem exibições oscilantes à qualidade do tapete de Alvalade. Bettencourt está sensível às queixas e equaciona mudar a relva em Dezembro, mês em que só há um jogo em casa
24 de Outubro de 2009 às 00:00
Paulo Bento
Paulo Bento FOTO: Mário Cruz/Lusa

Paulo Bento e os jogadores do Sporting querem um novo relvado no Estádio de Alvalade, apurou o Correio Sport. O técnico e o plantel já fizeram chegar ao presidente do clube, José Eduardo Bettencourt, a insatisfação pela precária qualidade do tapete verde. O assunto tem merecido reflexão de Bettencourt e, de acordo com as fontes contactadas, o novo relvado poderá ser instalado em Dezembro, mês em que a equipa só tem agendado um jogo em casa: dia 13, frente à União de Leiria, para a Liga. A decisão não foi já tomada porque a direcção leonina ainda tem esperança em recuperar o actual relvado, contando para isso com o abaixamento das temperaturas que se têm verificado nos últimos dias, o que permitirá que a relva cresça e se fortifique mais do que sucedeu desde que o anterior relvado foi removido (Junho, após o concerto dos AC/DC).

Caso a direcção avance para um novo tapete, a relva natural estará sempre assegurada, mas a colocação de mais fibras sintéticas é hipótese que está a ser ponderada.

 

Como técnico, Paulo Bento já viu o relvado ser substituído quatro vezes – à média de uma vez por ano –, muito por força da concepção do recinto, que não permite a entrada de luz natural suficiente, o que, por sua vez, não possibilita que a relva crie raízes e por isso levanta com facilidade.

 

Segundo vários especialistas, há um problema de concepção do Estádio, projectado sem ter em conta a necessidade de arejamento do relvado – quando a temperatura exterior chega aos 30 graus, no relvado passa os 40 – o que leva à criação de microclimas.

 

As queixas de Paulo Bento e do plantel em relação à relva do Alvalade XXI acentuaram-se durante o jogo com o Penafiel, para a Taça de Portugal, no dia 18 de Outubro. Apesar da vitória (3-0), tanto o técnico como o plantel atribuíram ao “lamentável” estado do relvado as dificuldades encontradas para conseguir articular jogo. Menos de 24 horas depois das declarações de Paulo Bento, um funcionário da direcção de comunicação do clube, Salema Garção, informou que o relvado não seria removido, situação que se alterou nos últimos dias.

 

SEIS TAPETES EM SEIS ANOS

 

Mudar o relvado de Alvalade custa cerca de 100 mil euros. O Sporting já vai no sexto, à média de um trocado por ano, pois o novo Estádio foi inaugurado em Agosto de 2003, quando o Sporting venceu o Manchester United por 3-1.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)