Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Falhas dão empate certo

Incapazes de segurarem uma vantagem caída um pouco do céu – William socou defeituosamente a bola, após livre apontado por Carlos Manuel, e Miguel Ângelo marcou à vontade –, os homens do Portimonense permitiram o empate do Feirense e continuam sem conhecer o sabor da vitória na Liga de Honra.
3 de Setembro de 2007 às 00:00
Dois lapsos, um para cada lado, deram um empate a um golo
Dois lapsos, um para cada lado, deram um empate a um golo FOTO: Nuno Eugénio
Num jogo de fraco nível, sobretudo na primeira parte (apenas um remate, e desenquadrado da baliza, neste período), o Portimonense foi um pouco melhor, mas não o suficiente para fazer a diferença no marcador, perdendo a melhor ocasião criada num lance de bola corrida: logo após o recomeço, Raphael isolou-se mas não foi lesto o suficiente e permitiu a intercepção de um defesa contrário.
A partir daí, o jogo, sem subir de qualidade, acabou por ser mais interessante, pois a bola rondou com maior frequência as duas balizas, embora raramente com perigo.
O Portimonense, mais tempo instalado no meio-campo contrário, beneficiou do erro de William, veterano guarda-redes com uma longa passagem pelo Boavista, para se adiantar no marcador e pensou-se que o vencedor poderia estar encontrado, face às dificuldades evidenciadas pelas duas equipas no capítulo ofensivo, mas o Feirense acabaria por chegar ao empate pouco depois.
Nuno André, que estava a cotar-se com um bom desempenho, procurou ganhar um pontapé de baliza mas permitiu que Denilson se apossasse do esférico e o defesa dos algarvios acabou por derrubar o adversário. Daí até final foram os algarvios os que mais tentaram desfazer a igualdade, mas Pimenta e Tarantini remataram ao lado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)