Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

FARENSE ESTÁ NAS MÃOS DE CÂMARA MUNICIPAL

A lutar pelo regresso ao principal escalão do futebol português, o Farense volta a atravessar uma grave crise financeira: os ordenados aos profissionais do clube estão já com um atraso de quatro meses e o presidente Carlos Pereira pode estar prestes a ‘bater com a porta’.
5 de Fevereiro de 2003 às 00:00
Tudo porque a Câmara Municipal de Faro ainda não aprovou o projecto imobiliário que o grupo alemão Tenglemen/Plus negociou com o Farense, para construir nos baixos da bancada do Estádio de São Luís e que vai possibilitar a entrada de quase dois milhões e meio de euros nos cofres do clube. A situação é crítica, com os jogadores descontentes, o que já obrigou, antes do jogo com o Felgueiras, a uma reunião de emergência dos atletas com os mais altos responsáveis do clube e da SAD.

O presidente Carlos Pereira recusa falar no assunto, mas o CM sabe que, caso se mantenha o impasse, irá, na próxima semana, apresentar a sua demissão, agudizando a crise.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)