Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

FC Porto escolhe Marco Silva e deve a Peseiro

Assinatura está à distância de detalhes. Clube deve cerca de 1,3 milhões de euros a ex-técnicos.
Tânia Laranjo,Mário Pereira e Sérgio Pereira Cardoso 24 de Maio de 2017 às 01:30
Marco Silva
Marco Silva
O treinador Marco Silva
O treinador Marco Silva
O treinador Marco Silva
O treinador Marco Silva
Marco Silva
Marco Silva
O treinador Marco Silva
O treinador Marco Silva
O treinador Marco Silva
O treinador Marco Silva
Marco Silva
Marco Silva
O treinador Marco Silva
O treinador Marco Silva
O treinador Marco Silva
O treinador Marco Silva
Marco Silva é o eleito de Pinto da Costa e da SAD do FC Porto para suceder a Nuno Espírito Santo como próximo treinador dos dragões. Ao que o CM apurou, já há um entendimento entre as duas partes e a assinatura do contrato está à distância de detalhes.

Ao que o CM apurou, o presidente do FC Porto reuniu a administração - só Reinaldo Teles esteve ausente - no Dragão, ontem à tarde, e o consenso em torno do nome do técnico foi total. O clube, através do diretor de comunicação, nega que a reunião tenha existido.

A escolha da SAD foi consumada após o acordo de rescisão com Nuno Espírito Santo (ver peça anexa). O FC Porto avança assim para um novo treinador numa altura em que ainda tem contas por saldar com Julen Lopetegui e José Peseiro, os dois técnicos que antecederam Espírito Santo.

A maior dívida é para com o espanhol, no valor aproximado de 1 milhão de euros, ou seja, metade do acordo de rescisão celebrado em janeiro de 2016. O CM sabe que o referido acordo contemplava o pagamento faseado, em prestações, e apesar de algumas dessas parcelas ainda não terem vencido, há outras em atraso.

Com Peseiro, que saiu no final da época passada quando tinha ainda mais um ano por cumprir, a situação é semelhante, embora as verbas sejam menores: 500 mil euros pelo acordo, a pagar em prestações, sendo que algumas delas estão em atraso.

Em suma, a dívida global com ex-técnicos ultrapassa 1 milhão de euros (pode chegar a 1,2 milhões, segundo fontes contactadas pelo Correio da Manhã). Os atrasos no pagamento de prestações devidas aos anteriores treinadores têm que ver com problemas de liquidez.

O FC Porto precisa neste defeso de vender ativos para se financiar a curto prazo.

PORMENORES 
Técnico está em Portugal
Marco Silva esteve ontem na Suíça numa ação de promoção de uma marca de relógios e regressou a Portugal durante a tarde, mas tendo como destino Lisboa.

Condições essenciais
Português, conhecedor do futebol nacional e com uma vertente comunicacional sólida, Marco Silva reuniu as condições vistas como essenciais nesta altura.

Descida com o Hull City
Marco Silva tem 39 anos (nasceu a 12 de julho de 1977), em Lisboa. Na época agora a terminar treinou o Hull City (Inglaterra), tendo descido ao Championship (II Liga).

Agente mais chegado a Antero
Marco Silva tem como empresário Carlos Gonçalves, agente de André Villas-Boas e de relações próximas com Antero Henrique, antigo administrador da SAD do FC Porto. Ainda assim, Marco Silva é também do agrado do agora diretor-geral, Luís Gonçalves, que já o tentou contratar enquanto dirigente do Shakhtar.

Paulo Sousa e Ranieri foram ponderados
Nomes como Paulo Sousa, Ranieri e Sérgio Conceição foram ponderados no Dragão, mas Marco Silva acabou por reunir consenso e ser a aposta de Pinto da Costa para substituir Nuno Espírito Santo.

Espírito Santo prescinde de um milhão   
A rescisão com Nuno Espírito Santo foi pacífica. O treinador facilitou o final da ligação, prescindindo de cerca de um milhão de euros, valor relativo ao ano que restava no contrato. Só recebe até final do contrato desta época.

Casillas fica, garante empresário
O empresário de Casillas negou ontem que o guarda-redes espanhol esteja de saída do FC Porto. "Tem contrato até 2017/2018", disse Carlo Cutropia, negando um pré-acordo com o Liverpool.

Proximidade a Leões ajuda   
Em julho de 2015, no acordo para a revogação de contrato entre Marco Silva e o Sporting, ficou estipulado que o técnico não poderia assinar por um dos clubes rivais - ou seja, Benfica e FC Porto - durante as duas temporadas seguintes, mais especificamente até ao próximo dia 30 de junho, sob pena de ter de pagar um valor a rondar 1 milhão de euros. A cláusula foi tornada pública pelo ‘Football Leaks’, contudo, não deve ser impeditiva do acordo entre dragões e o treinador.

Sempre que teve intervenções públicas, Marco Silva, de 39 anos, desvalorizou a situação, garantindo que não seria um obstáculo sério a um dos seus objetivos de carreira, que era, e é, voltar a treinar um grande e lutar pelo título nacional. O facto de as duas temporadas já se encontrarem praticamente encerradas e, finalmente, a recente retoma das relações e entre FC Porto e Sporting são outros fatores que devem ajudar a ultrapassar esse imbróglio contratual, sem haver necessidade de protelar a assinatura do contrato até 1 de julho.

Recorde-se que o arranque da nova temporada portista está agendado para o próximo dia 3 de julho, no Olival, em Vila Nova de Gaia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)