Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

FC Porto quer ganhar ao Leipzig

Sérgio Conceição e Pinto da Costa apontam aos três pontos.
Sérgio Pereira Cardoso 17 de Outubro de 2017 às 10:03
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Pinto da Costa e Sérgio Conceição estão de acordo em relação ao objetivo único da viagem a Leipzig: levar os três pontos para o Porto. Teoricamente, numa posição no grupo mais favorável do que o oponente, que esta época até se estreia na Liga dos Campeões, um empate poderia ser um resultado interessante, mas o técnico portista só vê a vitória.

"Se o adversário vai entrar mais ou menos pressionado, não podemos controlar. Podemos é controlar a nossa atitude, que será fortíssima. Sabemos que a concentração competitiva tem de estar no máximo e o que fazer para causar desequilíbrios. O jogo é decisivo também para nós, são três pontos importantes para o nosso objetivo, que é passar", referiu.

O treinador dos azuis-e-brancos elogia o RB Leipzig, principalmente pela potência no ataque. Aliás, para Conceição, a chave estará num bom desempenho defensivo dos dragões: "Não tem muita experiência na Liga dos Campeões, mas fez grandes coisas no ano passado. É uma equipa difícil, com um nível individual acima da média e com um coletivo também muito forte. Em 21 jogos em casa perderam apenas três, num campeonato muito competitivo como o alemão."

Depois da aposta em cheio em Sérgio Oliveira na vitória (3-0) no Mónaco, o timoneiro azul-e-branco não revela se tem, ou não, outros trunfos na manga. "Não sou pago para fazer surpresas, mas para meter a melhor equipa. Para muitos, a entrada do Sérgio foi uma surpresa porque não conhecem o nosso dia a dia de trabalho", frisou.

Ainda sobre a estratégia, Conceição divulgou, com sorrisos, o tempo que gastou a preparar o jogo. "Muito, mas só depois do Lusitano de Évora [vitória por 6-0 na sexta-feira]", atirou, respondendo também com boa disposição às parecenças do Red Bull Arena com o recinto portista.

"É bonito, gosto da cor azul, mas não é tão bonito como o Dragão", vincou, sob o olhar atento de Pinto da Costa, que assistiu à conferência. 

"Confiança sempre alta" 
"Esperamos sempre ganhar", referiu Pinto da Costa, no aeroporto Francisco Sá  Carneiro, momentos antes da viagem de três horas até Leipzig. "Confiança? A confiança está sempre lá em cima", acrescentou o presidente do FC Porto, que entendeu não ser o momento para comentar o caso dos mails do Benfica.

À chegada à cidade do Leste da Alemanha, a comitiva portista foi recebida pelo autocarro em plena pista do aeroporto, seguindo para o hotel, onde os jogadores distribuíram autógrafos. 

RB Leipzig envia balões com vouchers
Criado em 2009 e sob o impulso de uma marca de bebidas energéticas, o RB acumulou subidas de divisão até chegar à Champions, em apenas oito anos. É um clube, no mínimo, diferente, e também odiado por muitos na Alemanha.

Diferente é também a iniciativa que a equipa germânica teve para a partida com o FC Porto. Enviaram balões para o ar, com vouchers que permitiam entrar num sorteio de bilhetes. Da parte portista, e certamente a pagar o ingresso, serão esperados cerca de 2100 adeptos no estádio. 

Dribles de Brahimi assustam alemães 
Yacine Brahimi é o perigo número 1 do ponto de vista dos alemães. Das conversas entre jornalistas até às declarações de Bruma percebe-se a preocupação - e curiosidade - com os dribles do argelino dos dragões.

"O FC Porto tem uma boa equipa. Tem o Brahimi, por exemplo, e o Aboubakar, que podem desequilibrar a qualquer momento", referiu Bruma, num sublinhado que teve a anuência do treinador do RB Leipzig, Ralph Hasenhuttl.

Confrontado com a admiração e medo que gera na equipa alemã, Yacine Brahimi preferiu realçar o valor de todo o plantel. "Sem a equipa não posso fazer nada. A nossa força é o grupo. Com o meu trabalho tento dar o máximo para ajudar os meus companheiros e nada mais do que isso", disse, repetindo a ideia de que será um jogo resolvido pelos detalhes.

O argelino abordou ainda o início da temporada passada, com Nuno Espírito Santo, quando não era opção para entrar em campo. "É um pouco difícil para mim falar sobre isso, já que não sou eu que tomo as decisões. Foi complicado, mas o importante é que agora estou feliz, com vontade de ajudar a equipa a vencer uma partida muito difícil", frisou.

Brahimi foi um dos 21 jogadores chamados por Sérgio Conceição, mas Diogo Dalot nem sequer participou no treino de adaptação ao relvado, devendo integrar a equipa de sub-19 que também joga em Leipzig. O técnico portista deve voltar a optar pelo 4x3x3, com Sérgio Oliveira no meio-campo. 

PORMENORES 
A caça aos autógrafos
Na chegada ao hotel, o FC Porto contou com a presença de alemães caçadores de autógrafos, que conheciam todos os jogadores dos dragões. Brahimi, Casillas e André André pararam para dar a sua assinatura.

Sérgio atento ao relvado
O relvado do Red Bull Arena foi colocado há pouco tempo e Sérgio Conceição dedicou a parte inicial do treino de ontem para perceber o estado do piso.

Treino com boa disposição
Exercícios de corrida e os habituais meiinhos marcaram os 15 minutos abertos aos jornalistas de um treino com boa disposição. Pinto da Costa acompanhou tudo de perto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)