Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

FCPorto confirma saída após fax de Villas Boas (COM FOTOS)

O FC Porto recebeu nesta terça-feira um fax em nome de André Villas-Boas, em que o treinador de futebol anuncia que rescinde o contrato com o clube, pagando a cláusula de rescisão, disse à Agência Lusa fonte oficial dos portistas.
21 de Junho de 2011 às 12:32
Jovem treinador enfrentou ambiente muito adverso no Estádio da Luz, onde acabaria por sagrar-se campeão
Empate do FC Porto em Alvalade ficou ainda marcado pelo momento em que Jorge Sousa expulsou André Villas-Boas
Celebrar o primeiro título de campeão enquanto treinador principal no Estádio da Luz aumentou 'mito' do ex-adjunto de Mourinho
Depois de uma época dominada pelo Benfica, a vitória portista na Supertaça deu início a um ciclo de triunfos
André Villas-Boas empunhou uma espada de samurai na apresentação do FC Porto aos sócios
André Villas-Boas venceu o duelo com Domingos Paciência na final da Liga Europa disputada em Dublin
Ao longo de vários anos Villas-Boas foi um braço-direito de José Mourinho, fã dos relatórios que fazia sobre os adversários do Chelsea
Percurso do FC Porto na Liga Europa ainda deu algumas dores de cabeça ao treinador, mas o melhor estava para vir
Treinador não hesitou em ajudar César Peixoto a levantar-se do relvado no primeiro de muitos duelos com o Benfica
Colombiano Falcão revelou-se um exímio goleador nas várias competições em que participou
Depois de uma época em que venceu a Liga, a Taça de Portugal, a Supertaça e a Liga Europa, Villas-Boas prepara-se para treinar o Chelsea
Num ano dificilmente repetível, houve uma única tristeza: derrota caseira frente ao Nacional da Madeira impediu FC Porto de seguir na Taça da Liga
Domínio no campeonato nacional ficou bem patente na goleada de 5-0 sobre o Benfica. No final do jogo, com o Estádio do Dragão tomado pela euforia, Villas-Boas cumprimentou o homólogo Jorge Jesus
Depois do apito final, André Villas-Boas foi levado em ombros pelos jogadores
Villas-Boas seguiu Mourinho na transferência para o Inter de Milão mas, farto de ter uma posição subalterna, aceitou o desafio para assumir o comando técnico da Académica na temporada 2009/2010
Inexperiência de Villas-Boas não foi obstáculo para conquistar a confiança dos jogadores do FC Porto
Talento do jovem treinador chamou a atenção do Sporting, mas foi Pinto da Costa a contratar quem começou a carreira, ainda adolescente, a fazer relatórios para Bobby Robson
Avançado brasileiro Hulk, que perdera maior parte da época anterior devido a suspensão, foi uma das armas nada secretas de Villas-Boas
Vitória em tom azul e branco: uma constante ao longo da temporada 2010/2011
Para o treinador português seria um regresso, pois em 2004 acompanhou José Mourinho na ida para o Chelsea, juntamente com Rui Faria, Silvino, Steve Clarke e Baltemar Brito
Benfica mandou apagar as luzes do estádio mas nem assim diminuiu a festa do título
Jovem treinador enfrentou ambiente muito adverso no Estádio da Luz, onde acabaria por sagrar-se campeão
Empate do FC Porto em Alvalade ficou ainda marcado pelo momento em que Jorge Sousa expulsou André Villas-Boas
Celebrar o primeiro título de campeão enquanto treinador principal no Estádio da Luz aumentou 'mito' do ex-adjunto de Mourinho
Depois de uma época dominada pelo Benfica, a vitória portista na Supertaça deu início a um ciclo de triunfos
André Villas-Boas empunhou uma espada de samurai na apresentação do FC Porto aos sócios
André Villas-Boas venceu o duelo com Domingos Paciência na final da Liga Europa disputada em Dublin
Ao longo de vários anos Villas-Boas foi um braço-direito de José Mourinho, fã dos relatórios que fazia sobre os adversários do Chelsea
Percurso do FC Porto na Liga Europa ainda deu algumas dores de cabeça ao treinador, mas o melhor estava para vir
Treinador não hesitou em ajudar César Peixoto a levantar-se do relvado no primeiro de muitos duelos com o Benfica
Colombiano Falcão revelou-se um exímio goleador nas várias competições em que participou
Depois de uma época em que venceu a Liga, a Taça de Portugal, a Supertaça e a Liga Europa, Villas-Boas prepara-se para treinar o Chelsea
Num ano dificilmente repetível, houve uma única tristeza: derrota caseira frente ao Nacional da Madeira impediu FC Porto de seguir na Taça da Liga
Domínio no campeonato nacional ficou bem patente na goleada de 5-0 sobre o Benfica. No final do jogo, com o Estádio do Dragão tomado pela euforia, Villas-Boas cumprimentou o homólogo Jorge Jesus
Depois do apito final, André Villas-Boas foi levado em ombros pelos jogadores
Villas-Boas seguiu Mourinho na transferência para o Inter de Milão mas, farto de ter uma posição subalterna, aceitou o desafio para assumir o comando técnico da Académica na temporada 2009/2010
Inexperiência de Villas-Boas não foi obstáculo para conquistar a confiança dos jogadores do FC Porto
Talento do jovem treinador chamou a atenção do Sporting, mas foi Pinto da Costa a contratar quem começou a carreira, ainda adolescente, a fazer relatórios para Bobby Robson
Avançado brasileiro Hulk, que perdera maior parte da época anterior devido a suspensão, foi uma das armas nada secretas de Villas-Boas
Vitória em tom azul e branco: uma constante ao longo da temporada 2010/2011
Para o treinador português seria um regresso, pois em 2004 acompanhou José Mourinho na ida para o Chelsea, juntamente com Rui Faria, Silvino, Steve Clarke e Baltemar Brito
Benfica mandou apagar as luzes do estádio mas nem assim diminuiu a festa do título
Jovem treinador enfrentou ambiente muito adverso no Estádio da Luz, onde acabaria por sagrar-se campeão
Empate do FC Porto em Alvalade ficou ainda marcado pelo momento em que Jorge Sousa expulsou André Villas-Boas
Celebrar o primeiro título de campeão enquanto treinador principal no Estádio da Luz aumentou 'mito' do ex-adjunto de Mourinho
Depois de uma época dominada pelo Benfica, a vitória portista na Supertaça deu início a um ciclo de triunfos
André Villas-Boas empunhou uma espada de samurai na apresentação do FC Porto aos sócios
André Villas-Boas venceu o duelo com Domingos Paciência na final da Liga Europa disputada em Dublin
Ao longo de vários anos Villas-Boas foi um braço-direito de José Mourinho, fã dos relatórios que fazia sobre os adversários do Chelsea
Percurso do FC Porto na Liga Europa ainda deu algumas dores de cabeça ao treinador, mas o melhor estava para vir
Treinador não hesitou em ajudar César Peixoto a levantar-se do relvado no primeiro de muitos duelos com o Benfica
Colombiano Falcão revelou-se um exímio goleador nas várias competições em que participou
Depois de uma época em que venceu a Liga, a Taça de Portugal, a Supertaça e a Liga Europa, Villas-Boas prepara-se para treinar o Chelsea
Num ano dificilmente repetível, houve uma única tristeza: derrota caseira frente ao Nacional da Madeira impediu FC Porto de seguir na Taça da Liga
Domínio no campeonato nacional ficou bem patente na goleada de 5-0 sobre o Benfica. No final do jogo, com o Estádio do Dragão tomado pela euforia, Villas-Boas cumprimentou o homólogo Jorge Jesus
Depois do apito final, André Villas-Boas foi levado em ombros pelos jogadores
Villas-Boas seguiu Mourinho na transferência para o Inter de Milão mas, farto de ter uma posição subalterna, aceitou o desafio para assumir o comando técnico da Académica na temporada 2009/2010
Inexperiência de Villas-Boas não foi obstáculo para conquistar a confiança dos jogadores do FC Porto
Talento do jovem treinador chamou a atenção do Sporting, mas foi Pinto da Costa a contratar quem começou a carreira, ainda adolescente, a fazer relatórios para Bobby Robson
Avançado brasileiro Hulk, que perdera maior parte da época anterior devido a suspensão, foi uma das armas nada secretas de Villas-Boas
Vitória em tom azul e branco: uma constante ao longo da temporada 2010/2011
Para o treinador português seria um regresso, pois em 2004 acompanhou José Mourinho na ida para o Chelsea, juntamente com Rui Faria, Silvino, Steve Clarke e Baltemar Brito
Benfica mandou apagar as luzes do estádio mas nem assim diminuiu a festa do título

André Villas Boas vai pagar os 15 milhões da cláusula de rescisão, ficando, assim, livre para assinar contrato com o Chelsea, com o qual já estará comprometido. 

O FCPorto confirmou, entretanto, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) a saída de Villas Boas, resolvendo "sem justa causa, o contrato desportivo em vigor, accionando a cláusula de rescisão, de imediato".

O jovem técnico, de 33 anos, termina, assim, com a sua ligação aos "dragões", que só durou uma época, suficiente para vencer em 2010/2011 a Liga Europa, a Liga portuguesa, sem derrotas, a Taça de Portugal e a Supertaça.  

andré villas-boas rescisão fcp fcporto porto chelsea
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)