Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

FIFA e UEFA referem que "não há necessidade de suspender Ucrânia"

A FIFA e a UEFA avançaram esta quarta-feira que estão "convencidas de que não há necessidade de suspender" a Ucrânia dado os "desenvolvimentos considerados como positivos" no que diz respeito à ingerência política no futebol do país.

9 de Fevereiro de 2011 às 15:30
Michel Platini diz que está "tudo em ordem"
Michel Platini diz que está 'tudo em ordem' FOTO: Velentin Fraulaud/ Reuters

"Tendo em conta as informações fornecidas pela Federação Ucraniana de Futebol (FFU), na sexta-feira, a FIFA e a UEFA responderam a 08 de Fevereiro à FFU, indicando que os últimos desenvolvimentos são considerados positivos e que constituem um passo importante para unificar o futebol na Ucrânia", referiu fonte à agência de notícias francesa France Press, citada pela Lusa.

As duas instâncias que regem o futebol "vão continuar a informar-se nas próximas semanas a fim de confirmar que a situação do futebol ucraniano está definitivamente estabilizada".

A Federação Internacional de Futebol (FIFA) e a União Europeia de Futebol (UEFA) deram um prazo à Federação ucraniana, até 04 de Fevereiro, para que esta "assegurasse que toda a ingerência nos assuntos da federação tinha terminado e de que a direcção actual da FFU estaria de saída no final do seu contrato, até ao Outono de
2012".

A suspensão da Ucrânia, devido à alegada ingerência política no seio da Federação, colocava em causa a realização do Europeu de Futebol de 2012, que organiza conjuntamente com a Polónia.

Antes do texto comum entre a FIFA e a UEFA, Michel Platini, presidente do organismo que rege o futebol europeu, avançou no sábado: "Está tudo em ordem. A Ucrânia não será suspensa".

euro2012 futebol ucrânia fifa uefa
Ver comentários