Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Filipe Vieira: “Judiciária levou contrato de Roberto”

Luís Filipe Vieira reconheceu, ontem, em entrevista à TVI, que a Polícia Judiciária visitou o Estádio da Luz há seis meses, em Dezembro, e levou o contrato de Roberto. Desta forma, o presidente do Benfica confirmou a informação avançada em primeira mão pelo CM na sua edição de sexta-feira, 27 de Maio.
31 de Maio de 2011 às 00:30
Luís Filipe Vieira pediu uma investigação às contas dos dois primeiros classificados: FC Porto e Benfica
Luís Filipe Vieira pediu uma investigação às contas dos dois primeiros classificados: FC Porto e Benfica

"Foi tudo feito com legalidade, até porque o dinheiro deixa rasto. Se a polícia quiser seguir o rasto do dinheiro, é fácil", defendeu, salientando que o Benfica gosta de receber a visita de polícias e agentes das Finanças. "Até temos lá uma sala para os receber", brincou. Contudo, Vieira garantiu que nova visita das autoridades ao Estádio da Luz, na semana passada, visou apenas a transferência de Júlio César, contratado ao Belenenses no início da época passada. E recordou o processo: "Nós pagámos um milhão de euros, em 24 letras. Seis meses depois, apareceu um advogado, em representação de alguém que tinha direito a receber uma percentagem. Mas esse é um problema do Belenenses, não percebo por que razão o nome do Benfica está envolvido nisso."

Garantindo que sob a sua liderança, tudo é feito com transparência, Luís Filipe Vieira desafiou as autoridades a analisarem as contas do 1º classificado da Liga (FC Porto) e 2º (Benfica). "Sei como vivo e não recebo nada do Benfica. Mas sei ver que ao meu redor, há muita gente a viver às custas dos clubes", acusou.

Após garantir total confiança em Jorge Jesus, Vieira falou de Fábio Coentrão. "Disse que se apresentava no dia 22 de Junho. Tem uma cláusula de 30 milhões. Só sai se pagarem esse valor", avisou.

"JORGE JESUS NÃO RECEBEU COMISSÕES POR JÚLIO CÉSAR"

"Jorge Jesus não recebeu nenhuma comissão no negócio da transferência de Júlio César para o Benfica", garantiu, ontem, o advogado do treinador do Benfica.

Em conferência de imprensa realizada numa unidade hoteleira de Lisboa, Luís Miguel Henrique garantiu que o técnico teve o cuidado de informar Luís Filipe Vieira que o passe do guarda-redes brasileiro era partilhado pelo Belenenses e outro cliente do seu advogado, motivo pelo qual nem ele nem o causídico iriam intervir no processo.

"O Belenenses tinha direito a 300 mil euros, correspondente a 30 por cento do valor da operação e o meu cliente, José Cristo, 700 mil. Foi ele quem pagou todos os direitos económicos que possibilitaram a vinda de Júlio César para o Belenenses", disse, negando por outro lado que a casa de Jesus tenha sido alvo de buscas policiais.

LUÍS FILIPE VIEIRA BENFICA ROBERTO CONTRATO JORGE JESUS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)