Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Foi um pesadelo!

Por volta dos 35 minutos, dois números explicavam quase tudo. O Barcelona tinha feito 219 passes completos, o Sporting apenas 130. Um desses movimentos sucedeu aos 14 minutos, quando Messi passou Daniel Carriço e ofereceu a festa a Henry. Pouco depois, uma imperfeição de três leões custou o segundo instante de tristeza.
27 de Novembro de 2008 às 00:30
Henry feliz após Piquet ter feito o 2-0, perante o desalento do leão Carriço
Henry feliz após Piquet ter feito o 2-0, perante o desalento do leão Carriço FOTO: António Cotrim / Lusa

Agora sem números: a primeira parte do Sporting--Barcelona foi uma síntese mais do que perfeita da longa estrada que separa duas equipas que estarão nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Com Messi a ponta-de-lança, Henry e Hleb nas alas, mais Gudjohnsen e Xavi à frente de Busquets, Guardiola fez o quis. Trocou a bola, segurou os portugueses, criou oportunidades, acelerou e parou quando era preciso. E sobretudo movimentou-se com uma graciosidade que hoje em dia só aquelas camisolas transmitem. Nesse aspecto, o jogo foi delicioso.

Com Pereirinha e Moutinho atrás de um Romagnoli inexistente, o respeito da equipa de Paulo Bento foi excessivo. Pressionaram pouco, atacaram de menos, só faltou pedirem autógrafos aos craques do outro lado. Na segunda parte, prosseguiu o pesadelo, com apenas um minuto de intervalo. Primeiro Messi fez o 3-0 num livre marcado com todos os sportinguistas a dormir. Apesar de tudo, é justo reconhecer que a atitude melhorou. Pelo menos o Barcelona já não passeava. Por essa altura, aos 66 minutos, Miguel Veloso aproveitou um livre directo para reduzir. Na jogada seguinte, erro de Marquez, 2-3 por Liedson. De repete, tudo parecia possível. O sonho virou outra vez pesadelo logo a seguir, com o autogolo de Caneira, mais o toque disparatado de Grimi, a expulsão de Rui Patrício e o 2-5 final!

Com muitos miúdos em campo e talento para todos os gostos, o duelo entre duas das melhores escolas de formação da Península Ibérica acabou por ser resolvido por erros infantis, alguns impróprios da Liga dos Campeões. O Barcelona será primeiro. Claro.´

ANÁLISE

POSITIVO: MESSI E MUITO XAVI

O internacional argentino deu gosto de ver, mas o espanhol campeão da Europa provou que é o 'melhor jogador de equipa' do Mundo.

NEGATIVO: CANEIRO E OS OUTROS

A defesa do Sporting falhou demais e Caneira antes de todos, com um autogolo de principiante e um cartão amarelo após entrada que não se aceita.

ARBITRAGEM: UM ERRO GRAVE

O italiano Trefoloni viu mal o lance que permitiu a Miguel Veloso fazer o 1-3. Marquez cortou a bola com o peito.

'FOMOS INGÉNUOS E IMATUROS'

'Na primeira parte houve demérito nosso pela falta de agressividade. Na segunda, fomos ingénuos e imaturos em alguns momentos', afirmou Paulo Bento no final da partida diante do Barcelona.

O técnico leonino ressalvou, ainda assim, a boa resposta da equipa após o intervalo. 'Conseguimos circular mais a bola e, até ao 2-3, estivemos muito bem. Depois, com o autogolo e o penálti, que não me pareceu ser, o jogo ficou sentenciado', analisou Bento.

SPORTING: EFÉMERA MAGIA DE VELOSO (Mário Pereira)

Rui Patrício – Noite ingrata culminada com expulsão injusta.

Caneira – Até segurou Henry mas deu um tiro no pé com o autogolo (2-4) que sentenciou o jogo.

Polga – Infeliz no segundo golo e ingénuo no terceiro. O resto acaba por cair no esquecimento.

Carriço – Quis cortar bonito no lance do 1º golo e pagou caro o erro.

Grimi – Vários erros de palmatória, com e sem bola nos pés.

Pereirinha – Menos mal. No final fez um cruzamento teleguiado que Derlei desperdiçou.

João Moutinho – Sem espaço para brilhar frente a Xavi.

Romagnoli– Péssimos passes na transição ofensiva. Péssima noite.

Yannick – Grande mobilidade, reduzida objectividade.

Liedson – Perdido em foras de jogo até se encontrar com o golo.

Derlei – Teve um golo na testa e desperdiçou. Pouco mais fez.

Tiago – Entrou a frio e quase apanhava o remate do penálti.

Postiga – Nada acrescentou.

MIGUEL VELOSO - O único momento de magia pintado em tons de verde saiu dos seus pés, na forma de um livre directo. Foi o primeiro golo da carreira nas competições europeias.

FRENTE A FRENTE

JOÃO MOUTINHO

Passes certos: 26

Passes errados: 6

Recuperações: 10

Faltas sofridas: 5

Faltas cometidas: 2

Remates: 0

Assistências: 0 

Golos: 0

9m.

Lança Djaló na esquerda, o avançado cruza com perigo mas Cáceres corta para canto.

11m.

Cruzamento na direita para o meio. Pereirinha é desarmado.

62m.

Passe para Liedson é cortado em falta. Livre origina o 1-3.

90m.

Recupera a bola na esquerda e lança um ataque.

MESSI

Passes certos: 24

Passes errados: 4

Recuperações: 0

Faltas sofridas: 3

Faltas cometidas: 0

Remates: 2

Assistências: 1

Golos: 1

6m.

Entra em slalon e é travado em falta por Polga. No livre, Xavi remata à barra.

13m.

Ganha a Carriço na direita, centra e Henry faz o 1-0.

28m.

Dá espectáculo ao passar pelo meio de quatro jogadores.

49m.

Oportuno, faz o 3-0, após desatenção da defesa leonina.

NOTAS

RUI PATRÍCIO: FALHA BASILEIA

Com expulsão de ontem, o guarda-redes Rui Patrício vai falhar o último jogo da fase de grupos, 6.ª jornada, frente ao Basileia. O desafio disputa-se no dia 9 de Dezembro, na Suíça

CINCO GOLOS: 25 ANOS DEPOIS

Com a derrota de ontem o Sporting quebrou o registo de 25 anos sem sofrer cinco golos nas competições europeias. A última vez foi na Taça UEFA na derrota (5-0) com o Celtic, na Escócia

'FOMOS INFELIZES': CARRIÇO

'Parabéns ao Barcelona. Foi um jogo atípico em que tentámos dar o nosso melhor. Fomos infelizes após o 2-3 com o autogolo de Caneira', disse o central Daniel Carriço

FICHA DE JOGO

LIGA dos campeões - 5.ª Jornada - 26/11/08

Estádio José Alvalade - Assistência: 31765

Golos: 0-1 Henry (13’), 0-2 Piqué (17’), 0-3 Messi (49’), 1-3 Veloso (65’), 2-3 Liedson (66’), 2-4 Caneira (67’ p.b.), 2-5 Bojan (73’)

SPORTING: Rui Patrício, Caneira, Daniel Carriço, Polga, Grimi, MiguelVeloso, Pereirinha, João Moutinho, Romagnoli (Derlei, 46’), Yanncik Djaló (Tiago, 73’) , Liedson (Postiga, 79’). Treinador: Paulo Bento.

BARCELONA: Valdés, Daniel Alves, Márquez , Piqué , Martín Cáceres , Busquets , Xavi  (Keita, 74’), Gudjohnsen , Hleb , Messi  (Pedro, 57’), Henry  (Bojan, 46’) . Treinador: Pep Guardiola

Árbitro: Matteo Trefoloni (Itália)

Disciplina: amarelos: Busquets (33’), Caneira (54’), Márquez (63’) Vermelho: Rui Patrício (71’)

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)