Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

FPF pode perder estatuto

A poucos dias de ser conhecida a decisão final do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) – com sede em Lausane (Suíça) – sobre o caso de doping do benfiquista Nuno Assis, a Procuradoria-Geral da República (PGR) considera que o Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) violou a lei quando arquivou o processo. Este parecer pode levar o órgão federativo a perder o Estatuto de Utilidade Pública.
8 de Dezembro de 2006 às 00:00
Nuno Assis poderá ter de cumprir mais dois meses de pena
Nuno Assis poderá ter de cumprir mais dois meses de pena FOTO: Tiago Sousa Dias
O documento, ao qual teve acesso a agência Lusa, sugere que a decisão tomada pelo CJ em 14 de Julho, deve ser revogada. Além do Estatuto de Utilidade Pública – caso o acórdão não seja revisto – podem ficar igualmente suspensos os contratos-programa celebrados entre a FPF e o Estado. Contudo, a Federação já fez saber que não conhece oficialmente nenhum parecer. “O Conselho de Justiça, órgão eleito, goza de total autonomia e independência técnica, tendo a Direcção e os demais órgãos sociais da FPF, de acordo com a Lei e os Estatutos, de respeitar as suas decisões”, pode ler-se no ‘site’ da FPF, que vai mais longe: “A direcção ou outro qualquer órgão social não têm competência legal ou estatutária para revogar decisões de um órgão autónomo.”
O órgão federativo reafirma ainda que a suspensão do Estatuto de Utilidade Pública “está dependente de um processo próprio com critérios muito específicos e apenas se aplica, compreensivelmente, a casos de excepcional gravidade, o que não se vislumbra”.
Este acórdão, embora meramente consultivo, vai de encontro às pretensões do secretário de Estado do Desporto, Laurentino Dias, que no passado mês de Julho afirmou que a decisão do Conselho de Justiça da FPF violava “grosseiramente as normas e regulamentos nacionais e internacionais da luta contra o ‘doping’”.
O Benfica, através do ‘vice’ Silvio Cervan, considera muito estranho o facto de esta “notícia ter surgido no último dia útil antes do julgamento e através de umas linhas numa agência de comunicação”. “Em vez de se fazer justiça, faz-se vingança. O Benfica vai defender Nuno Assis até às últimas consequências e espero que o Tribunal absolva o jogador”, afirmou o dirigente ‘encarnado’. Assis, que vai ser ouvido na segunda-feira em Lausane, poderá ter de cumprir os cerca de dois meses de castigo da pena inicial imposta, que foi de seis meses. A FPF vai estar presente na audição e já fez saber que vai “cumprir” qualquer decisão que seja tomada.
NÉLSON VOLTA A SER SONDADO
O magnífico golo de Nélson frente ao Man. United voltou a colocar o lateral ‘encarnado’ na rota dos grandes clubes europeus. “Nélson está referenciado por grandes clubes europeus, mas também salienta que daí a falar-se de uma transferência vai um grande passo”, afirmou o empresário Ulisses Santos à RR.
Recorde-se que a cláusula de rescisão de Nélson se situa nos 25 milhões de euros. Entretanto, o Benfica regressou ontem aos treinos no Seixal. Miccoli – que saiu no segundo tempo na quarta-feira – não treinou, e a sua utilização frente à Naval ainda não é certa.
QUASE TRÊS MILHÕES A 'VOAR'
Com a eliminação do Benfica na ‘Champions’ ainda na fase de grupos, o clube português ‘ficou a arder’ com uma verba que ronda os três milhões de euros (2,8 milhões), que correspondiam à vitória no jogo de quarta-feira frente ao Manchester United e a consequente passagem aos oitavos-de-final da competição.
Embora a participação das ‘águias’ este ano tenha ficado aquém da caminhada ‘encarnada’ na temporada passada, o Benfica encaixou este ano na Liga dos Campeões qualquer coisa como 8,3 milhões de euros (dois milhões de prémio de presença, 2,4 milhões por cada jogo realizado na fase de grupos, 1,5 milhões referentes às duas vitórias e um empate).
Na edição do ano passado, o Benfica atingiu uma receita que ultrapassou os 15 milhões e só não foi mais longe porque caiu aos pés do Barcelona nos quartos-de-final da Liga milionária. Agora, na Taça UEFA, os prémios são substancialmente menores.
O Benfica vai ser um dos 32 clubes presentes no sorteio da Taça UEFA que se realiza no próximo dia 15, em Nyon (Suíça). Tanto o emblema da Luz como os restantes sete clubes que transitam da ‘Champions’ vão jogar com os segundos classificados dos actuais oito grupos da prova, sendo que a primeira mão se realiza no Estádio da Luz. De resto, o emparelhamento incluirá ainda os vencedores das respectivas séries diante dos terceiros colocados (onde poderá estar ou não o Sp. Braga). Os jogos vão realizar-se a 14 ou 15 e 22 de Fevereiro.
CRONOLOGIA
CONTROLO POSITIVO
O médio acusou a substância 19-norandrosterona num controlo antidoping realizado no final do jogo com o Marítimo, dia 3 de Dezembro de 2005.
SUSPENSO
Três meses mais tarde, Nuno Assis foi suspenso preventivamente de todas as competições nacionais e SEIS MESES
Corria o mês de Junho deste ano quando a Comissão Disciplinar da Liga Portuguesa de futebol profissional se decidiu por aplicar a pena de seis meses.
ARQUIVAMENTO
O CJ da FPF, no dia 14 de Julho, arquivou o processo, dando razão ao futebolista, por considerar que “o procedimento disciplinar se pautou pela violação das garantias de defesa” de Nuno Assis.
REGRESSO
Nuno Assis voltou à competição no dia 22 de Julho quando o Benfica se apresentou aos sócios frente aos franceses do Bordéus, com uma vitória por 2-0 em pleno Estádio da Luz.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)