Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Gandulas temem fuga de Ronaldo

Doze jovens, entre os 12 e 16 anos, são os apanha-bolas da seleção nacional e receiam que derrota com o Gana anule última oportunidade para convívio.
26 de Junho de 2014 às 08:11
Nani e Cristiano brincam com um dos gandulas durante o treino
Nani e Cristiano brincam com um dos gandulas durante o treino FOTO: Bruno Colaço

Os 12 apanha-bolas (gandulas) brasileiros que estão a ajudar a seleção nacional desde a chegada a Campinas temem não ter direito à sessão de autógrafos e fotografias, sobretudo com Cristiano Ronaldo, que lhes foi prometida pela FPF. "Alguém imagina o que sente uma criança que tem Ronaldo como ídolo estar a poucos metros dele durante mais de uma hora, dias a fio, e não lhe poder dirigir a palavra?" Esta questão foi colocada ontem ao CM por fonte da prefeitura (autarquia) de Campinas, que tem acompanhado os estudantes, entre os 12 e os 16 anos.

Segundo a mesma fonte, os 11 rapazes e uma rapariga estavam à espera de ter alguns minutos de convívio com os craques no treino de quarta-feira, o que não sucedeu. "Os miúdos cumpriram todas as regras, nomeadamente não falar com jogadores", vincou.

Até quarta, apenas Nani, Meireles e Ricardo Costa e alguns elementos da equipa técnica dedicaram uns minutos aos gandulas. Contudo, todos querem o grande prémio: uma recordação de CR7. "É simpático e agradece quando lhe dão a bola. Mas o que todos querem é uma fotografia, um autógrafo e falar com ele", observou a fonte. Portugal regressa amanhã a Campinas, on- de tem agendado um treino. Em caso de derrota, os jovens receiam que seja anulado.

mundial futebol seleção gandulas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)