Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

GNR leva multa por corrupção

Um militar da GNR e um dirigente de um clube dos distritais foram ontem condenados a penas de multa, pelo Tribunal de Vila Real, pela co-autoria de um crime de corrupção na forma tentada. O guarda Emanuel Ferreira paga 1200 euros, enquanto Pedro Carvalho, antigo responsável da Associação Desportiva e Cultural A Colmeia, desembolsa 720 euros.
15 de Abril de 2011 às 00:30
Pedro Carvalho, ex-dirigente de A Colmeia, e um GNR têm de pagar multas
Pedro Carvalho, ex-dirigente de A Colmeia, e um GNR têm de pagar multas FOTO: direitos reservados

Tudo aconteceu no início de Janeiro de 2009. Pedro Carvalho pretendia garantir a vitória de A Colmeia – então nos primeiros lugares da 1ª Divisão da Distrital de Vila Real – frente ao Régua B – último classificado do mesmo escalão. Foi apanhado, em flagrante, quando pagava 150 euros ao árbitro Jorge Fernandes, um dia antes do referido encontro.

Foi o próprio juiz de campo que denunciou o caso à Judiciária, passando, a partir de então, a colaborar com as autoridades, funcionando como agente encoberto. Contudo, este meio de prova não viria a ser validado, sucedendo o mesmo com as escutas telefónicas. Foram apenas aceites as provas documentais e testemunhais.

O esquema foi intermediado por Emanuel Ferreira, militar da GNR e também ele árbitro federado, que acabou por levar a pena mais pesada, numa decisão justificada pelo tribunal com uma "maior censura" face à "dupla responsabilidade" resultante das suas actividades como árbitro e guarda.

O Comando da GNR de Vila Real abriu um processo disciplinar a Emanuel Ferreira, esperando agora por uma decisão definitiva dos tribunais, até porque o militar, segundo o advogado Carlos Duarte, vai recorrer desta sentença.

A Associação A Colmeia, da aldeia de Barracão, em Montalegre, viria a vencer o encontro – já com outros árbitros – por 2-0, viria a terminar a época 2008/09 na 4ª posição e, nesta altura, continua a militar na 1ª Divisão Distrital da Associação de Vila Real.

VILA REAL GUARDA PEDRO CARVALHO COLMEIA TRIBUNAL MULTA
Ver comentários