Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Golo de Roberge dá esperança

Marítimo e Bordéus empataram ontem a uma bola nos Barreiros, resultado que pode ser considerado justo pela involvência, mas em que nada favorece os insulares.

26 de Outubro de 2012 às 01:00
João Luiz em disputa de bola com o médio francês Gouffran
João Luiz em disputa de bola com o médio francês Gouffran FOTO: Homem de Gouveia/Lusa

O Marítimo foi o primeiro a criar perigo, com Danilo Dias (7') a cruzar para a área, onde surgiu Briguel a rematar de pé esquerdo contra o corpo de Henrique, que evitou o golo luso. Responderam os gauleses, através de Trémoulinas, que passou e cruzou para a área madeirense, onde surgiu Gouffran para fazer o golo de pé esquerdo.

Aos 38', Ruben Ferreira chutou forte de fora da área, mas a bola bateu na trave e ressaltou para Roberge que, de pé direito, empata a partida. Na segunda metade, o jogo foi morno, mas sobre o apito final os madeirenses poderiam ter chegado à vitória, mas Ibrahim chegou centímetros atrasado. O árbitro grego fez um bom trabalho.

"RESULTADO MANTÉM SONHO"

"É um resultado que não nos afasta do sonho", disse ontem no final do jogo Pedro Martins, treinador do Marítimo, acrescentando: " Só se tivessemos perdido e que estaríamos afastodo. Vamos a Bordéus para ganhar como demonstramos hoje, mas sabemos que será difícil. O newcastle ganhou e está tudo em aberto no grupo".

LIGA EUROPA MARÍTIMO JOGO FUTEBOL BORDÉUS
Ver comentários