Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Hackett reina na piscina

O australiano Grant Hackett terminou a sua 11ª participação em campeonatos mundiais de natação tal como a havia começado; ganhando uma medalha de ouro. O jovem estudante de direito venceu com facilidade os 1.500 metros livres, mantendo a sua invencibilidade na especialidade desde 1996 e recebendo o Troféu FINA para o melhor nadador nos Mundiais de Montreal, Canadá.
1 de Agosto de 2005 às 11:36
Grant Hackett foi considerado o melhor nadador nos Mundiais de Montreal, que acabaram ontem
Grant Hackett foi considerado o melhor nadador nos Mundiais de Montreal, que acabaram ontem FOTO: reuters
Oito dias depois de ter conquistado a primeira medalha de ouro em Montreal, nos 400 metros livres, Hackett venecu ontem com facilidade a última final dos Mundiais de Natação, os 1.500 metros livres.
Hackett é o único nadador a vencer quatro finais consecutivas de 1.500 metros livres em Mundiais de Natação (venceu todas desde 1996) e é também o único nadador a deter sete títulos mundiais na sua carreira.
A medalha ganha ontem permitiu-lhe ultrapassar o recorde de seis títulos que partilhava com o compatriota Ian Thorpe e o norte-americano Michael Phelps. No espaço de uma semana (de competição em Montreal), Hackett arrecadou três medalhas de ouro e bateu o recorde do Mundo nos 800 metros (o melhor registo até então pertencia a Thorpe).
Michael Phelps conquistou ontem a sua quinta medalha de ouro nos Mundiais de Montreal sem sequer se molhar. Os EUA venceram os 4x100 metros sem a participação de Phelps na final, mas este participou nas eliminatórias, pelo que teve direito à medalha. Ficou abaixo do objectivo de oito medalhas de ouro que havia estabelecido para estes Mundiais.
A norte-americana Kattie Hoff conquistou ontem a sua terceira medalha de ouro nos Mundiais de Montreal ao vencer a final dos 400 metros em estilos diversos, assegurando para os EUA a vitória nestes Mundiais por equipas, com 15 medalhas de ouro. A Austrália ficou em segundo com 13 medalhas (dominou as provas feiminas com 10 medalhas de ouro e ontem amealhou 3), seguida pelo Zimbabwe, África do Sul, França e Polónia, cada país com duas medalhas de ouro.
Ver comentários