Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Honda homenageia Paulo Gonçalves na hora da vitória do piloto Ricky Brabec

Ricky usou um autocolante com a imagem do malogrado piloto de Esposende.
Lusa 17 de Janeiro de 2020 às 10:58
Paulo Gonçalves sofreu “lesões graves na cabeça, pescoço e coluna”
Paulo Gonçalves morreu domingo, aos 40 anos, na mítica prova de todo-o-terreno
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves sofreu “lesões graves na cabeça, pescoço e coluna”
Paulo Gonçalves morreu domingo, aos 40 anos, na mítica prova de todo-o-terreno
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves sofreu “lesões graves na cabeça, pescoço e coluna”
Paulo Gonçalves morreu domingo, aos 40 anos, na mítica prova de todo-o-terreno
Paulo Gonçalves
O português Paulo Gonçalves, que faleceu no decurso da sétima etapa do Rali Dakar de todo-o-terreno, foi esta sexta-feira lembrado pela equipa Honda, que, na hora da vitória do seu piloto Ricky Brabec nas motas, usou um autocolante com a imagem do malogrado piloto de Esposende.

Em declarações à página Brasil no Dakar2020, o diretor geral da equipa, o português Ruben Faria, confessou sentir "um misto de emoções".

"É um misto de emoções. Não é fácil. Ganhámos e ganhámos bem, mas eu perdi um amigo", disse, com a voz embargada.

Paulo Gonçalves foi piloto da Honda entre 2014 e 2019, tendo conseguido um segundo lugar na prova em 2015.

A Honda terminou hoje com um domínio de 18 anos da KTM no Dakar com a vitória do norte-americano Ricky Brabec. Foi o primeiro triunfo da marca nipónica desde 1989 e teve "dedo" português.

A estrutura da marca japonesa que tem uma asa dourada como símbolo é, desde o ano passado, gerida por Ruben Faria, que em 2013 foi segundo classificado com a KTM, e tem em Hélder Rodrigues (duas vezes terceiro classificado) o conselheiro dos pilotos.

Honda Ruben Faria Paulo Gonçalves Ricky Brabec Esposende Dakar KTM desporto ralis
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)