Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Hulk e Pereira de volta no FC Porto

Hulk e Álvaro Pereira são os principais trunfos do FC Porto para o clássico desta noite. Os dois jogadores voltam ao onze na máxima força, depois de terem falhado a última jornada (0-0, com o Feirense) devido a ligeiras queixas musculares. Vítor Pereira adiou o regresso em pleno de ambos porque já tinha os olhos postos no Benfica.
23 de Setembro de 2011 às 01:00
Hulk e Álvaro Pereira não estiveram no 0-0 com o Feirense
Hulk e Álvaro Pereira não estiveram no 0-0 com o Feirense FOTO: Luís Vieira/Record

O ‘Incrível' ainda pediu a Vítor Pereira para defrontar o Feirense, mas o treinador não quis arriscar a sua presença no jogo que considera "o mais importante da época até ao momento".

O treinador, aliás, está consciente da vital transcendência que encerra o clássico, por causa das expectativas dos adeptos portistas e, sobretudo, pela oportunidade de voltar ao comando isolado da Liga.

"São dois regressos determinantes", comentou o vice-presidente do FC Porto, Fernando Póvoas, desvalorizando a ausência de James Rodríguez, que cumpre castigo depois de ter sido expulso no último jogo, por agressão a um jogador do Feirense. "O Álvaro Pereira minimiza todo o lado esquerdo e o Hulk é um jogador de eleição, difícil de marcar, que vai ter, pelo menos, dois ou três jogadores atentos às suas movimentações, sobrando espaços para outros jogadores", explicou o dirigente à rádio TSF.

Além de James, vão falhar o jogo Sapunaru e Mangala, por opção técnica. O defesa romeno saiu tocado do empate (0-0) com o Feirense, mas já tinha treinado sem limitações.

KLÉBER NA LISTA DE CONVOCADOS DO BRASIL

Kléber foi convocado pelo seleccionador Mano Menezes para os particulares do Brasil frente ao México e à Costa Rica, situação que o empresário Eduardo Diniz disse que "já esperava" e que é "motivadora" para o avançado, de 21 anos. "É jovem e precisamos de conhecê-lo. Depois da saída de Falcão, tem sido ele o titular no FC Porto", comentou Menezes.

O OLHAR DO ADEPTO

O QUE DIRIA AOS JOGADORES ANTES DELES ENTRAREM EM CAMPO?

Dizia-lhes para não se menosprezarem. Lembrava-lhes que já jogaram contra o Rooney e não o deixaram tocar na bola. E como o Rooney, nalguns círculos, é melhor do que o Hulk, não há que colocar o rival num patamar incrível. Mostrava-lhes a entrevista do Coentrão a apostar numa vitória (4-0). Perguntava--lhes se também eles queriam apostar no resultado. - Leonor Pinhão, Jornalista - Benfica

Diria muito pouco. O que teria de ser foi dito durante a semana. No entanto, muito rapidamente, chamar-lhes-ia a atenção para níveis de concentração muito altos. Apelava ainda para que colocassem em campo a inteligência das emoções, o espírito de sacrifício, a solidariedade e a coragem. Se isto for assimilado, é um passo em frente para a vitória. - Hernâni Gonçalves, Comentador - FC Porto

FC PORTO BENFICA CLÁSSICO JOGO LIGA FUTEBOL
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)