Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Imperou a eficácia insular

O Nacional terminou ontem com uma série de nove jogos do Boavista sem perder (7 empates e duas vitórias) ao triunfar na Choupana por 2--0. Os pupilos de Carlos Brito entraram melhor na partida e necessitaram apenas de oito minutos para conseguir uma vantagem através de um cabeceamento de Ricardo Fernandes.
17 de Março de 2007 às 00:00
Os boavisteiros acusaram o golo o sofrido e começaram a explorar, sem êxito, os remates de longa distância. Mais certeiros e tranquilos, foram os insulares que voltaram a aumentar a vantagem com um golo de Juliano (36m).
Na etapa complementar, o boavisteiro Kazmierczak continuou a ser o mais inconformado, mas Benaglio conseguiu suster todas as ofensivas.
FICHA DO JOGO
Local: Estádio Eng. Rui Alves, na Choupana (espectadores)
Árbitro: Pedro Proença (Lisboa)
NACIONAL: Diego Benaglio (Cléber (90 3m); Patacas, Ricardo Fernandes, Ávalos e Alonso; Chaínho, Bruno Amaro, Juliano; Diego José, Cássio (Rodrigo Silva 69m) e Pateiro (Leandro Bomfim 82m)
Treinador: Carlos Brito
BOAVISTA : William; Lucas, Ricardo Silva, Cissé e Hélder Rosário (Fernando Dinis 46m); Essame, Marquinho (Hugo Monteiro 61m), Livramento (Marcos 76m) e Kazmierczak; Linz e Grzelak
Treinador: Jaime Pacheco
Marcador: 1-0, Ricardo Fernandes (8m); 2-0, Juliano (36m)
Acção disciplinar: Amarelos: Bruno Amaro (18m), Fernando Dinis (90 2m)
Melhor jogador: Juliano
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)