Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Imprensa internacional salienta "vitória heróica"

A lesão de Cristiano Ronaldo também não foi esquecida.
11 de Julho de 2016 às 01:43
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal
Euro 2016, Futebol, França, Portugal

A imprensa internacional destacou a vitória portuguesa no Euro 2016, considerando-a "heróica" e não esquecendo o drama de Cristiano Ronaldo. 

Em França, país organizador do evento e que saiu derrotado do embate, as palavras eram de natural desilusão. 

"Uma terrível desilusão" foi o primeiro título da edição 'online' do France Football, um dos mais prestigiados periódicos desportivos da França e do continente europeu.

Por sua vez, o generalista Le Monde simplificou: "Portugal priva os 'Bleus' de uma vitória no seu Europeu", escrevendo ainda que "os tricolores de Didier Deschamps não conseguiram oferecer ao futebol francês o seu terceiro título europeu". 

"Portugal acaba com o sonho dos Bleus", diz o Le Figaro, que também fala de "uma grande desilusão". "A França já não é invencível em casa, com eternos arrependimentos", admite o jornal, que quer "juntar o 10 de julho às datas de infortúnio". França tropeçou na última escada.

Já o L'Equipe garantia, derrotista, que "a história já estava traçada", falando de uma "derrota cruel" da França frente a Portugal.  

O Le Soir mostrou-se surpreso com a vitória portuguesa, apesar de admitir que a equipa, sem o capitão que saíra lesionado, jogou como "se não tivesse nada a perder". 

Em Espanha, o diário El Pais manteve a sua abertura 'online' com ligação às incidências do jogo e, mal este terminou, titulou rapidamente a vitória portuguesa, destacando ainda a lesão de Cristiano Ronaldo ainda na primeira parte, escrevendo que "viu e sofreu a final no banco" o resto do tempo.


Finalmente, o Le Parisien ressalvou o resultado "muito cruel" e a "desilução para os fãs franceses". 

O foco natural imprensa madrilena no 'número sete' luso, por ser uma das estrelas do Real Madrid, refletiu-se muito mais na abertura do desportivo Marca, que resumiu "Em nome de Cristiano" a conquista portuguesa.

Entre várias referências à final, algumas com fotos do madeirense mais famoso do mundo a festejar o título, a Marca remete 'louros' também para o marcador do golo solitário: "Assim é Éder, o novo herói de Portugal".

"Portugal, campeão da Europa: a crueldade é bela" foi o primeiro título do El Mundo, generalista do mesmo país, enquanto o Mundo Deportivo, da Catalunha, referia que Portugal foi "heroico, mesmo sem Cristiano", referindo ainda que o desfecho "fez justiça diante do conservadorismo local" e que a seleção de Fernando Santos "recuperou" o título perdido em 2004.

O As, também de Madrid, remete a notícia para outra surpresa mais antiga: a vitória do Uruguai, em 1950, no Maracanã, frente ao Brasil, com o título "Maracanazo em Saint-Denis", escrevendo ainda que a seleção portuguesa foi "heroica", que soube "ultrapassar a lesão de Cristiano e ao melhor jogo da França". 

Um pouco mais alheados das rotinas do Europeu, os ingleses não puxaram para as 'gordas' a conquista portuguesa, como é exemplo The Guardian, que titula simplesmente: "Portugal bate a França por 1-0 no prolongamento".

Mas nos Estados Unidos, olhando o 'síte' da CNN, o assunto futebolístico não passou ao lado e a cadeia televisiva informa, num ladeiro: "Portugal coroado campeão europeu", com fotos da celebração do golo de Éder e da lesão de Cristiano Ronaldo.

"Portugal bate a França e vence a Eurocopa pela primeira vez" é a manchete dos brasileiro O Globo, que 'pinta' a página com uma foto de Cristiano Ronaldo a levantar a taça em Paris.

Os alemães do Die Welt, de Berlim, também ?puxam' pela dualidade de sensações do 'capitão': "Na sua noite mais amarga, ele levantou a taça", com uma foto de Ronaldo, em grande plano, a sorrir com a medalha de campeão europeu na boca.

O diário argentino Olé, de Buenos Aires, não escondeu emoção e titulou metaforicamente algo que se pode traduzir como "Rebentos de Cristiano" ("Flor de Cristianos", no original).

Logo abaixo, os sul-americanos remetem para "Tristeza e emoção" as incidências da partida, com especial destaque para a lesão de Cristiano Ronaldo, a qual tem direito a uma galeria de imagens.

Bem mais longe, o South China Morning Post destaca a conquista europeia da seguinte forma: "Treinador Santos inspira Portugal para uma derradeira vitória 'feia'", aludindo ao facto de o selecionador ter dito, antes do jogo, que não lhe interessava se ganhava a jogar bonito ou feio.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)