Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Inácio condenado a pagar mais de onze mil euros

O actual treinador do Beira-Mar, Augusto Inácio, foi condenado a pagar uma indemnização de seis mil euros, mais 5700 de multa, por ter difamado dois advogados do Vitória de Guimarães na altura em que dirigia a equipa do clube. Mas o técnico vai recorrer da decisão. “Vamos interpor recurso, com base em razões técnicas, e acreditamos que o julgamento será anulado”, afirmou ao CM Borges Rodrigues, advogado de Inácio.
15 de Outubro de 2006 às 00:00
Augusto Inácio vai recorrer da sentença
Augusto Inácio vai recorrer da sentença FOTO: António Cotrim, Lusa
O 1.º Juízo Criminal do Tribunal Judicial de Guimarães deu provimento parcial às queixas apresentadas pelos advogados Alberto Pita da Costa e Abílio de Castro Teixeira, por difamação. Os factos remontam a Dezembro de 2001, quando Inácio era técnico do Vitória e após um jogo com o FC Porto, a 8 de Dezembro. O defesa Cleber foi punido pela Comissão Disciplinar da Liga por cuspir em Capucho, acto documentado pelas imagens da televisão. Os dois advogados fizeram a defesa de Cléber, que foi punido com um jogo de suspensão no dia 17. Nesse mesmo dia, no fim do treino, Inácio fez declarações sobre o caso: “É inadmissível, estou a lidar com amadores. (...) Que mais se pode dizer perante tal incúria, tamanho amadorismo... (...) O nosso departamento jurídico, que devia defender os interesses do clube, neste caso parece que funcionou como acusador.”
Os factos, disseram os advogados no julgamento, eram irrefutáveis e conseguir apenas um jogo de suspensão já foi bom. O juiz considerou as expressões de Inácio “gravemente ofensivas”, mesmo que este não tenha pronunciado o nome dos advogados. Inácio já tinha tido duas condenações em Tribunal por difamação, o que o juiz levou em conta.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)