Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Indemnização milionária para Villas-Boas (COM FOTOGALERIA)

O milionário russo Roman Abramovich despediu ontem Villas-Boas do Chelsea, oito meses depois de ter pago 15 milhões de euros ao FC Porto pela sua contratação. Tal como aconteceu com outros técnicos dos ‘blues’, Villas-Boas, de 34 anos, deve embolsar uma indemnização milionária. Em Novembro de 2011, o jornal inglês ‘The Sun avançou que se fosse despedido naquela altura receberia 23 milhões de euros.

5 de Março de 2012 às 01:00
No início tudo eram sorrisos: Villas-Boas foi apresentado em Stamford Bridge a 29 de Junho de 2011
Para André Villas-Boas foi um regresso às origens. O então observador tinha sido apresentado em 2004 como um dos elementos da equipa técnica que José Mourinho levou para o Chelsea
Digressão do Chelsea passou pela Malásia, onde o português começou a avaliar as necessidades de um plantel envelhecido
Uma das contratações mais sonantes com o aval de Villas-Boas foi a do médio português Raul Meireles, também ele um ex-FC Porto
Abraço de André Villas-Boas ao ex-benfiquista Ramires contrasta com a relação fria e distante que manteve com alguns dos jogadores mais influentes do plantel
Veteranos como Frank Lampard terão criticado o trabalho do português. Villas-Boas respondeu que não precisava de ter uma relação melhor com o inglês, visto que 'não eram casados'
Um dia depois de o Chelsea perder por 3-1 no terreno no Nápoles, dificultando a missão de seguir em frente na Champions, assistiu ao Manchester City-FC Porto ao lado de Pinto da Costa
Início da Premier League demonstrou supremacia das equipas de Manchester, com os milionários do City a ganharem terreno ao United. Para o Chelsea este seria um ano difícil
Comunicado divulgado este domingo no site oficial do Chelsea lamenta que a relação contratual com o português tenha 'terminado tão cedo'
A gota de água foi a derrota por 1-0 no terreno do West Bromwich, deixando o Chelsea a 20 pontos do líder Manchester City
Exuberância no banco de suplentes, tanto nos bons como nos maus momentos, continuou a ser uma característica nos estádios ingleses
A equipa técnica do jovem treinador tinha o preparador físico José Mário Rocha e os adjuntos Roberto Di Matteo (que será agora o treinador interino), Steve Holland e Daniel Silva
No início tudo eram sorrisos: Villas-Boas foi apresentado em Stamford Bridge a 29 de Junho de 2011
Para André Villas-Boas foi um regresso às origens. O então observador tinha sido apresentado em 2004 como um dos elementos da equipa técnica que José Mourinho levou para o Chelsea
Digressão do Chelsea passou pela Malásia, onde o português começou a avaliar as necessidades de um plantel envelhecido
Uma das contratações mais sonantes com o aval de Villas-Boas foi a do médio português Raul Meireles, também ele um ex-FC Porto
Abraço de André Villas-Boas ao ex-benfiquista Ramires contrasta com a relação fria e distante que manteve com alguns dos jogadores mais influentes do plantel
Veteranos como Frank Lampard terão criticado o trabalho do português. Villas-Boas respondeu que não precisava de ter uma relação melhor com o inglês, visto que 'não eram casados'
Um dia depois de o Chelsea perder por 3-1 no terreno no Nápoles, dificultando a missão de seguir em frente na Champions, assistiu ao Manchester City-FC Porto ao lado de Pinto da Costa
Início da Premier League demonstrou supremacia das equipas de Manchester, com os milionários do City a ganharem terreno ao United. Para o Chelsea este seria um ano difícil
Comunicado divulgado este domingo no site oficial do Chelsea lamenta que a relação contratual com o português tenha 'terminado tão cedo'
A gota de água foi a derrota por 1-0 no terreno do West Bromwich, deixando o Chelsea a 20 pontos do líder Manchester City
Exuberância no banco de suplentes, tanto nos bons como nos maus momentos, continuou a ser uma característica nos estádios ingleses
A equipa técnica do jovem treinador tinha o preparador físico José Mário Rocha e os adjuntos Roberto Di Matteo (que será agora o treinador interino), Steve Holland e Daniel Silva
No início tudo eram sorrisos: Villas-Boas foi apresentado em Stamford Bridge a 29 de Junho de 2011
Para André Villas-Boas foi um regresso às origens. O então observador tinha sido apresentado em 2004 como um dos elementos da equipa técnica que José Mourinho levou para o Chelsea
Digressão do Chelsea passou pela Malásia, onde o português começou a avaliar as necessidades de um plantel envelhecido
Uma das contratações mais sonantes com o aval de Villas-Boas foi a do médio português Raul Meireles, também ele um ex-FC Porto
Abraço de André Villas-Boas ao ex-benfiquista Ramires contrasta com a relação fria e distante que manteve com alguns dos jogadores mais influentes do plantel
Veteranos como Frank Lampard terão criticado o trabalho do português. Villas-Boas respondeu que não precisava de ter uma relação melhor com o inglês, visto que 'não eram casados'
Um dia depois de o Chelsea perder por 3-1 no terreno no Nápoles, dificultando a missão de seguir em frente na Champions, assistiu ao Manchester City-FC Porto ao lado de Pinto da Costa
Início da Premier League demonstrou supremacia das equipas de Manchester, com os milionários do City a ganharem terreno ao United. Para o Chelsea este seria um ano difícil
Comunicado divulgado este domingo no site oficial do Chelsea lamenta que a relação contratual com o português tenha 'terminado tão cedo'
A gota de água foi a derrota por 1-0 no terreno do West Bromwich, deixando o Chelsea a 20 pontos do líder Manchester City
Exuberância no banco de suplentes, tanto nos bons como nos maus momentos, continuou a ser uma característica nos estádios ingleses
A equipa técnica do jovem treinador tinha o preparador físico José Mário Rocha e os adjuntos Roberto Di Matteo (que será agora o treinador interino), Steve Holland e Daniel Silva

"Infelizmente, os resultados e as exibições não foram suficientemente bons e a equipa não estava a dar sinais de melhorar, numa altura chave da época", anunciou o Chelsea, informando que o italiano Roberto Di Matteo vai treinar a equipa até ao final da temporada.

Pep Guardiola (Barcelona) e José Mourinho (Real Madrid) são apontados pelos media ingleses como possíveis sucessores de Villas-Boas, que segue as pisadas de Ranieri, Mourinho, Avram Grant, Scolari e Ancelotti, também demitidos pelo líder do clube londrino que, em indemnizações, já pagou mais de 80 milhões de euros.

O treinador português tinha contrato até 2014 e recebia um salário na ordem dos sete milhões de euros por ano. Em 40 jogos oficiais, somou 19 triunfos, 11 empates e 10 derrotas.

VILLAS-BOAS TREINADOR CHELSEA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)