Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Ingratidão

Sempre respeitei o passado da Drª Cândida Almeida e é com desgosto que tenho assistido às várias declarações que tem prestado, que tão mal têm feito à Inv. Criminal e ao próprio MP. As declarações que produziu na Comissão sobre a Corrupção no que toca às relações com a PJ foram a gota de água; foram injustas e ingratas.
Carlos Anjos 28 de Fevereiro de 2010 às 00:30
Ingratidão
Ingratidão

Injustas porque o DCIAP tem tido um tratamento privilegiado pelas direcções da PJ, relativamente ao restante MP. Tem ali um grupo de inspectores a trabalhar em exclusivo em processos, com recurso aos meios da PJ, algo que não se passa em mais nenhum departamento do MP. Ingrato, porque a Srª Directora do DCIAP beneficia de segurança da PJ desde os tempos em que era adjunta do magistrado titular do caso FP25. Se a lei está a ser violada exorto-a publicamente; seja consequente e participe. Não queira apenas achar qualquer coisa. Concretize. É que assim dá a sensação de querer apenas justificar inêxitos.

A PJ trabalha com todos aqueles que pela senhora Directora foram considerados a "Nata do MP". Mas trabalhará sempre com a mesma consideração com todos os outros magistrados, que independentemente do local onde estejam colocados e não fazendo parte dessa "Nata", merece-nos pelo menos a mesma admiração e respeito. Lamento. Não mereciam a PJ, o MP, mas principalmente a Drª Cândida Almeida de outros tempos, aquelas infelizes declarações.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)