Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Insulares sem ideias

Sem imaginação não se cria oportunidades de golo. O Nacional revelou ser uma equipa demasiado previsível e não se pode queixar de falta de sorte para explicar o empate diante do Rio Ave.
17 de Novembro de 2008 às 00:30

Pelo contrário, os visitantes, mesmo abdicando do domínio do encontro, acabaram por dispor das melhores ocasiões para finalizar com sucesso e poderiam, com um pouco mais de tranquilidade frente à baliza alvinegra, viajar para Vila do Conde com algo mais do que um ponto.

Na recta final do encontro, nota para um lance confuso na área nacionalista, com os visitantes a reclamarem penálti num lance em que Maicon terá tocado na bola com o braço de forma inadvertida.

FICHA DE JOGO

LIGA - 8.ª Jornada - 16/11/08

Estádio da Madeira - Assistência: 1500

Golos: Nada a assinalar

NACIONAL:  Bracalli , Alonso , Felipe Lopes , Igor Pita , Patacas , Cléber , Luiz Alberto  (Edson Sitta, 45 m), Maicon , Rafael Bastos  (Mateus, 32 m) , Fabiano (Juninho, 57 m) , Nené. Treinador: Manuel Machado

RIO AVE: Paiva , Miguel Lopes , Gaspar , Bruno Mendes , Sílvio , André Vilas Boas , Livramento  (Nelson, 65 m) , Tarantini , Evando , Ronaldo, (Semedo, 70 m),  Chidi (Henrique, 79 m) . Treinador: João Eusébio

Árbitro: Vasco Santos (Porto)

Disciplina: Amarelos- Luiz Alberto (45 m), Felipe Lopes (45 m), Livramento (50 m), André Vilas Boas (74 m), Patacas (90 m)

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)