Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

ITÁLIA PRECISA DE UMA VITÓRIA PARA EVITAR SAÍDA PREMATURA

Vencer é a palavra de ordem nas hostes italianas, que hoje defrontam o México na derradeira partida do Grupo G. Qualquer outro resultado pode ditar um afastamento precoce da Itália, tendo de ficar à espera do resultado do outro encontro do grupo que opõe a Croácia ao Equador.
12 de Junho de 2002 às 21:21
É mais uma candidata à final que se vê em apuros, após um início prometedor com o Equador onde conseguiu uma vitória por 2-0. Depois, no jogo polémico com a Croácia, surgiram os problemas nas contas transalpinas. Uma derrota fortemente contestada pelas decisões da arbitragem que anularam dois golos aos italianos.


Recorde-se que a Itália não falha a qualificação para a segunda fase de um Mundial desde 1974. Agora, 28 anos depois, a selecção de Trapattoni chega ao terceiro encontro da "poule" numa situação de todo inesperada.


Nesta partida com o México é precisamente a arbitragem que está debaixo de fogo. Marco Carrara, presidente da Federação Italiana de Futebol, já veio a público afirmar que a sua equipa “devia ser compensada pelos erros dos juízes”.

Baixas de vulto

Os problemas da Itália não se ficam pelas arbitragem. No último jogo com a Croácia, Trapattoni viu o seu defesa central Alessandro Nesta lesionar-se com bastante gravidade no pé direito, falhando esta partida de capital importância para os italianos. Também Luigi Di Biagio viu o azar das lesões bater-lhe à porta. No primeiro encontro do Grupo, Di Biagio, foi dos melhores elementos da “squadra azzurra” na vitória sobre o equador, mas um torcicolo impediu-o de alinhar contra os croatas. Agora contra os mexicanos, o médio sofreu uma lesão na coxa direita e só estará recuperado no mínimo daqui a duas semanas. Caso a Itália consiga apurar-se, Di Biagio só jogará nas meias-finais da prova.


Outro jogador do meio campo transalpino, Cristiano Zanetti, esteve com alguns problemas físicos devido a uma dor no pé. No entanto, não será problema para Trapattoni, devendo alinhar de início.


Para levar de vencidos os mexicanos, o seleccionador deverá apostar no tridente atacante que tão bons resultados deu durante a fase de qualificação para o Mundial. Inzaghi e Vieri como elementos mais avançados, sendo apoiados por Francesco Totti.

Portugal atento

Quem vai estar com especial atenção para este encontro do Grupo G é Portugal. Deste lote serão apurados os adversários do Grupo D, sendo que das três selecções – México, Itália ou Croácia – sairá a formação que jogará contra Portugal, caso os jogadores lusos consigam o apuramento. O México ocupa a primeira posição, depois de ter ganho as partidas contra os croatas e equatorianos, sendo que Itália e Croácia estão no segundo e terceiro lugares, ambos com três pontos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)