Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Jesualdo ainda com dúvidas

Jesualdo Ferreira tem dúvidas no ataque que vai colocar hoje em campo na segunda mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões, no terreno do Chelsea, depois de a primeira mão ter acabado num empate 1-1. Lucho Gonzalez parece recuperado depois do problema físico que teve frente ao Braga e treinou sem problemas, mas o treinador quer uma equipa mais segura e pode mudar alguma coisa no seu sistema de jogo habitual.
6 de Março de 2007 às 00:00
Jesualdo ainda com dúvidas
Jesualdo ainda com dúvidas FOTO: D.R.
“Em relação ao jogo do Dragão, o FC Porto tem de ser uma equipa mais segura, mais constante e, também pelas próprias características dos seus jogadores, tem de ser uma equipa muito irreverente”, disse Jesualdo, que sublinhou que a sua equipa para passar “tem de marcar golos, mas até pode nem ganhar o jogo e mesmo assim continuar em prova”.
Sobre Lucho Gonzalez não ficaram dúvidas de que vai jogar – esteve a treinar normalmente –, mas Jesualdo não sabe ainda o que vai fazer no ataque. “Vai jogar Postiga ou Adriano? No plano táctico a solução até pode nem passar por nenhum deles, depende da análise que vamos fazer ainda amanhã [hoje] e do plano de jogo que vamos desenhar. Teremos de ver e eventualmente adaptar o nosso sistema”, disse ainda o treinador, que pelos vistos, ao contrário de quase todos os outros, não decide com muito avanço qual a equipa que joga. Mas na defesa Fucile deve jogar à direita e Cech à esquerda, a menos que opte por um meio-campo de quatro, para onde avançaria então Cech, entrando Mareque para lateral-esquerdo. Nesse caso podiam jogar só Lisandro e Quaresma na frente – a menos que haja alguma hipótese para Bruno Moraes, o que parece bastante menos provável.
No jogo com o Arsenal aqui em Londres, na derrota por 2-0 a 26 de Setembro passado, jogaram Postiga e Quaresma, apoiados por Anderson (Lisandro entrou ao intervalo, precisamente para o lugar de Postiga). Foi talvez a pior exibição da época, porque a equipa nunca se encontrou e não conseguiu uma única jogada de golo em 90 minutos. No resto, Helton, Pepe, Bruno Alves, Paulo Assunção e Raul Meireles são titulares seguros.
DRAGÕES COM ESPERANÇA
Ainda assim, a mensagem e a forma como o treinador a transmitiu perante muitos jornalistas deixou entender que ainda há muitas esperanças nas hostes do Dragão, apesar de a equipa nos últimos dois meses ter apresentado uma forma bastante inconstante. Jesualdo recordou que já antes do primeiro jogo dissera que passar a eliminatória não era impossível. “E disse-o não por mim, mas pelos jogadores, pelos adeptos, pelos dirigentes, todos eles acham que podemos passar – e se vieram 3300 adeptos, foi porque a equipa os trouxe cá.”
“Este é um jogo entre uma grande equipa e uma equipa que quer ser grande. Mas o Chelsea até tem obrigação de ganhar a Liga dos Campeões, o que não se passa com o FC Porto. O Chelsea tem grandes jogadores, uma grande equipa, é bicampeão inglês, está na corrida para o terceiro campeonato, mas destas duas equipas quem tem mais história, fundamentalmente a nível internacional, até é o FC Porto. Não temos ansiedade, temos ambição, sabemos que podemos ganhar a eliminatória.”
QUARESMA: "VAI DE TRIVELA"
Ricardo Quaresma acompanhou toda a conferência de imprensa sentado ao lado de Jesualdo. A mensagem que deixou foi clara: “Estes são os melhores jogos, os que todos querem jogar. Por nós vamos entrar para ganhar e mostrar a toda a gente, sobretudo àqueles que têm dúvidas, o valor da nossa equipa.”
Deve ter pela frente Diarra, outra vez, como no Dragão. “As marcações são normais, mas eu não quero saber quem me vai marcar, quero é ganhar o jogo e a eliminatória.”
Mourinho tem feito grandes elogios ao seu guarda-redes Petr Cech. “Se é assim tão difícil marcar-lhe golos? Não, o Raul Meireles marcou-lhe um, a minha trivela foi à barra. Se eles têm um grande guarda-redes, nós temos dois grandes guarda-redes”, disse, com graça. “Vou tentar jogar o mais fácil possível e vou tentar atirar à baliza, claro, de trivela ou não. Se me deixarem, vai de trivela, mesmo.”
"MOURINHO É O MELHOR DE SEMPRE"
A pergunta veio de um jornalista inglês: “Mourinho disse aqui há tempos que era o melhor treinador português de todos os tempos. Concorda?”. Jesualdo não se furtou à resposta: “O José Mourinho tem cinco ou seis anos de treinador. Nestes poucos anos construiu uma carreira de muito sucesso. Conseguiu resultados que falam por si e que podem atestá-lo como melhor treinador português de sempre. Porém, eu acho que a carreira de treinador – e o Mourinho deve concordar comigo nisto – faz-se ao longo de muitos anos, não apenas de cinco ou seis.”
Sabe-se que Jesualdo não é o melhor amigo de Mourinho, mas continuou: “Ele vai precisar de se manter no topo durante mais anos para provar esse estatuto. Sinceramente, eu acho que vai conseguir. Nesta altura, atendendo ao tempo que tem de treinador e aos títulos que já conquistou, é nitidamente o melhor treinador português de sempre.”
DROGBA: "PEPE ESTÁ MUITO MELHOR AGORA"
O treino do Chelsea foi de manhã, no estádio, o segundo com uma relva nova que não dá grandes garantias – a sessão não foi puxada, mas saltavam tufos com grande facilidade, porque a relva ainda não tem consistência. O treino foi ligeiro e descontraído, com Drogba a meter-se com Hilário nos “meiinhos”, insistindo em meter-he a bola pelo meio das pernas.
Drogba também passou pela sala de imprensa, ele que foi eleito na semana passada Jogador do Ano em África (regressou a Londres sexta-feira às cinco da manhã e marcou no dia seguinte em Portsmouth). “Pepe melhorou muito. Tinha jogado contra ele há dois anos e está muito melhor agora”, disse, quando lhe perguntaram sobre os defesas do FC Porto. Drogba é um dos candidatos a jogador do ano na Inglaterra: “A imprensa fala muito do meu nome e no de Ronaldo. Em quem é que eu votaria? É difícil. Mas Essien e Scholes são grandes jogadores.”
"SE ME DESPEDIREM FICO MILIONÁRIO"
“Pressão? Não. Se me despedirem por maus resultados, faz parte da vida de treinador e fico milionário. E qualquer dia estou noutra equipa. Não, pressão só a que eu coloco em mim mesmo.”
É José Mourinho, claro, ontem ao final da manhã na conferência de imprensa em Stamford Bridge antes do jogo com o FC Porto, da segunda mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões (1-1 no Dragão).
“Há quem ache que, como não estamos em primeiro na Liga, o trabalho tem sido pior. Pelo contrário”, diz o treinador do Chelsea, que já ganhou a Taça da Liga e está ainda na corrida para outras três competições. Hoje decide-se se continua na prova europeia, no domingo recebe o Tottenham para os ‘quartos’ da Taça de Inglaterra. “Por tudo o que fizeram esta época, pela maneira como lutam, os meus jogadores merecem ganhar. Creio que ainda vão pôr as mãos noutra taça esta época”, diz. “Sem Cech e Terry em metade da época, sem Joe Cole a época toda e estamos em três competições e ganhámos outra.
Estou mais do que contente e os meus jogadores merecem mais elogios. Essien que tem jogado fora da sua posição, Carvalho que tem tido que jogar ao lado de jogadores que não são os habituais, Drogba que vai em 29 golos, Lampard que tem de jogar sempre, são jogadores que têm dado tudo.” Alguém faria melhor do que Mourinho? “Ninguém, ninguém faria melhor”, disse o romeiro de Londres. “Não estou a dizer que é de super-homem, ou que é um milagre, estou a dizer que o trabalho tem sido bom.”
Para o jogo com o FC Porto está muito confiante: “O Chelsea normalmente é melhor do que o Porto e somos melhores ainda em casa. Com os problemas que temos tido não posso fazer rotação de jogadores. Não posso alinhar com a minha melhor equipa porque não há Terry, não há Joe Cole, mas acho que somos melhores.”
APONTAMENTOS
AINDA SEM VITÓRIA EM SOLO INGLÊS
O FC Porto nunca ganhou em Inglaterra para as competições europeias, mas já eliminou o Wolverhampton (74/75) e o Manchester United (77/78). Foi eliminado por Tottenham e Liverpool, perdeu no Emirates em 26 de Setembro (2-0) com o Arsenal, mas em 2004 qualificou-se em Old Trafford com o golo de Costinha no último minuto (1-1, depois de vitória por 2-1 no Dragão).
DRAGÕES DISPUTAM 100º JOGO
Os dragões fazem hoje o seu centésimo jogo na Liga dos Campeões – dos 99 anteriores ganhou 38, empatou 27 e perdeu 34, com um registo de 120 golos marcados e 112 sofridos. O Chelsea, nesta competição, faz apenas o seu 54.º jogo. São jogos apenas das fases de grupos em diante, refira-se.
DEFESA É A QUINTA MENOS BATIDA
A defesa do FC Porto é a quinta menos batida desta competição. O sector mais recuado da formação ‘azul-e-branca’ sofreu cinco golos em sete jogos, enquanto o Lyon sofreu três e Arsenal, Milan e Roma têm quatro. Só o Milan conseguiu, por outro lado, mais cantos do que os dragões – 45 dos italianos e 41 dos portistas.
HÉLDER POSTIGA TOTALISTA
Hélder Postiga, que não foi titular frente ao Sp. Braga, é um dos sete jogadores da equipa que esteve em todos os sete jogos disputados até ao momento. Helton, Pepe, Bruno Alves e Lucho jogaram mesmo todos os 630 minutos, enquanto Lisandro e Quaresma foram substituídos algumas vezes.
QUARESMA ENTRE OS MAIS MALTRATADOS
Só Totti e Ronaldinho sofreram mais faltas do que Ricardo Quaresma – 24 para os jogadores da Roma e do Barcelona, 20 para o portista. Para o jogo de hoje terá outra vez Diarra e Essien nos calcanhares.
OITAVOS-DE-FINAL
HOJE
- Chelsea (Ing) - Porto (Ing), 1-1
Árbitro: Roberto Rosetti (Ita)
- O. Lyon (Fra) - Roma (Ita), 0-0
Árbitro: Mejuto González (Esp)
- Liverpool (Ing) - Barcelona (Esp), 2-1
Árbitro: Herbert Fandel (Ale)
- Valência (Esp) - Inter (Ita), 2-2
Árbitro: Wolfgang Stark (Ale)
AMANHÃ
- Milan (Ita) - Celtic (Esc), 0-0
Árbitro: Konrad Plautz (Aus)
- Man. United (Ing) -Lille (Fra), 1-0
Árbitro: Medina Cantalejo(Esp)
- Arsenal (Ing) - PSV (Hol), 0-1
Árbitro: Alain Hamer (Lux)
- Bayern (Ale) - R. Madrid (Esp), 2-3
Árbitro: Lubos Michel (Esq)
ESGOTADO
São visíveis os letreiros de ‘sold out’ em Stamford Bridge. A maior assistência este ano foi 45 mil
AVIÕES
São esperados dois aviões de adeptos e um dos Super Dragões. Serão 3300 adeptos portistas no estádio
RELVADO
O Chelsea estreia hoje o relvado em jogo. Só fizeram dois treinos e o resultado não foi brilhante...
TRIVELA
O maior problema do tradutor ontem na sala de imprensa foi explicar o que era uma trivela. Teve de ser com um desenho...
REPORTAGEM
Baltemar Brito, o adjunto de Mourinho, dizia à SKY que o mais difícil era falar inglês. Mourinho ria-se... do sotaque
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)