Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Jesus quer dedicar triunfo a Coluna

Luís Filipe Vieira vai representar o Benfica no funeral do ‘Monstro Sagrado' em Moçambique.
27 de Fevereiro de 2014 às 18:22
Mário Coluna e Eusébio são símbolos  do Benfica e da Seleção
Mário Coluna e Eusébio são símbolos do Benfica e da Seleção FOTO: Isabel Cutileiro/Benfica

O Mário Coluna fisicamente desapareceu, mas não vai desaparecer nunca da memória dos benfiquistas. Se pudermos passar a eliminatória e fazer um jogo para justificar todo o passado do Coluna, então melhor ainda", disse ontem Jorge Jesus, na antevisão do jogo da segunda mão dos 16 avos da Liga Europa com o PAOK.

O técnico do Benfica definiu ainda Coluna como um "ídolo desportivo do Benfica" e um "capitão exemplar".

Mário Coluna, antigo futebolista do Benfica, morreu na terça-feira, com 78 anos, em Maputo, vítima de uma infeção pulmonar grave. O ‘Monstro Sagrado', como ficou conhecido, nasceu em Moçambique e estava internado desde domingo no Instituto do Coração, na capital do país africano.

O Benfica já fez saber que estará representado no funeral de Coluna pelo presidente Luís Filipe Vieira e pelos vice-presidentes Rui Cunha e Alcino António.

No funeral do ex-capitão encarnado, que representou o clube durante 16 épocas e foi bicampeão europeu (1960/61 e 1961/62), estarão ainda outras antigas glórias das águias como António Simões, Fernando Cruz, José Augusto e Mário João. O funeral terá honras de Estado em Moçambique e realiza-se amanhã (14h30).

Platini: "Era um jogador imenso"     

O presidente da UEFA, o francês Michel Platini, endereçou ontem as condolências à Federação Portuguesa de Futebol  pela morte de Mário Coluna, ao qual se referiu como "um jogador imenso".

"Aqueles que tiveram a oportunidade de o ver jogar lembram-se de um jogador magnífico que marcou a sua época. Mário junta-se ao grande Eusébio. No espaço de poucas semanas, o futebol português, infelizmente, perde duas das suas maiores lendas", concluiu Michel Platini.

Joge Jesus Mário Coluna Liga Europa PAOK Luís Filipe Vieira funeral
Ver comentários