Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

João Martins demite-se da direcção do Vitória de Setúbal

João Martins demitiu-se do cargo de director do Vitória de Setúbal por não concordar com a gestão do Direcção presidida por Fernando Oliveira, que acusa de desrespeitar os estatutos e os sócios do clube.
1 de Janeiro de 2012 às 19:54
Segundo João Martins, a actual direcção tem vindo a fazer uma gestão corrente do clube e da Sociedade Anónima Desportiva (SAD), "sem estratégia a curto, médio e longo prazo, com despesas que um clube endividado não pode efectuar"
Segundo João Martins, a actual direcção tem vindo a fazer uma gestão corrente do clube e da Sociedade Anónima Desportiva (SAD), 'sem estratégia a curto, médio e longo prazo, com despesas que um clube endividado não pode efectuar' FOTO: Rui Minderico

"Das seis assembleias-gerais comuns previstas no artigo 33.º dos Estatutos do Vitória Futebol Clube (Vitória de Setúbal) para o período de Julho de 2009 a 31 Dezembro de 2011, apenas se realizou uma", afirma o dirigente na carta de demissão, à qual a agência Lusa teve acesso.  

Segundo João Martins, a actual direcção tem vindo a fazer uma gestão corrente do clube e da Sociedade Anónima Desportiva (SAD), "sem estratégia a curto, médio e longo prazo, com despesas que um clube endividado não pode efectuar". 

O dirigente demissionário do Vitória de Setúbal denuncia ainda o que diz ser a admissão de pessoal "obedecendo a critérios de amizade e familiares", considerando que estes actos são "eticamente reprováveis" e, segundo afirma, não foram objecto de deliberação nas reuniões de Direcção.  

João Martins sustenta também que a SAD - detida em cerca de 90 por cento pelo Vitória de Setúbal - está a ser "gerida de uma forma blindada, sem prestação de contas ao clube (...), permitindo impunidade total a uma gestão de alto risco para o futuro do futebol profissional".  

Na carta de demissão, João Martins critica ainda o facto de a actual direcção não ter amortizado o financiamento que permitiu melhorar a iluminação do estádio do Bonfim.

joão martins vitória de setúbal bonfim demissão fernando oliveira
Ver comentários