Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

João Pinto desconhece montantes envolvidos

Castanheira das Neves, advogado de João Vieira Pinto no caso que envolve José Veiga, assegurou ontem ao CM que o jogador “desconhece os montantes” que constam no processo em que o único arguido é o ex-empresário FIFA.
27 de Novembro de 2006 às 00:00
João Pinto quer esclarecer caso Veiga com as autoridades
João Pinto quer esclarecer caso Veiga com as autoridades FOTO: d.r.
“O meu cliente não sabe o que está em causa. Ele não sabe o que consta no processo. Não sabe de que montantes é que andam a falar”, disse o advogado de Coimbra.
E por não saber o que está em causa, Castanheira das Neves assegurou que o actual futebolista do Sp. Braga vai pedir para ser ouvido pelo Ministério Público: “Pelos vistos, há mais de uma semana que João Pinto é o epicentro de um caso que tem o nome dele. E ele desconhece o que se está a passar.”
Segundo Castanheira das Neves, a disponibilidade do jogador para falar com o Ministério Público visa saber se é “preciso esclarecer alguma coisa”. “Não sabemos se isso é necessário. Não sabemos se João Pinto pode esclarecer alguma coisa. Mas uma coisa é certa – João Pinto está interessado e disponível em esclarecer tudo.”
Quanto ao facto de Filipe Soares Franco, presidente do Sporting, ter dito, na passada quinta-feira, que João Pinto recebeu parte da verba de 4,2 milhões de euros que constava na factura da empresa inglesa Goodstone que José Veiga enviou para Alvalade, com a data de 5 de Agosto de 2000, Castanheira das Neves adiantou que ainda não conhece o processo: “Repito, tanto eu como o jogador desconhecemos, em absoluto, os montantes referidos no processo. Já tive longas conversas com João Pinto, mas não posso revelar o teor dessas conversas, por ter de respeitar o segredo profissional.”
O causídico frisou também, que João Pinto está “tranquilo” e “incomodado” com um caso onde o seu nome é referido: “Qualquer pessoa na sua situação também não gostaria de ver o seu nome todos os dias na Comunicação Social. E como tem o direito de saber o que está em causa, quer falar com quem de direito.”
Ontem, em declarações à TVI, João Pinto disse estar “inteiramente disponível” para falar com as autoridades sobre a sua ida para o Sporting, no defeso da temporada 2000/2001: “Tenho interesse em ser ouvido neste processo para esclarecer tudo o que for necessário. Obviamente, no sítio próprio.”
CASO VEIGA TEM NOVO MAGISTRADO
José Alfredo Gameiro Costa é o juiz da 5.ª secção do Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa que vai ficar com o caso José Veiga/Sporting/João Pinto.
No dia em que o ex-empresário foi conduzido ao TIC para ser ouvido pelo titular da 5.ª secção, José Gameiro Costa não pôde participar na diligência, tendo o processo sido entregue ao juiz que estava de turno: Avelino Frescata.
Será José Gameiro Costa que vai apreciar o pedido que Veiga (indiciado pelos crimes de burla agravada e abuso de confiança, segundo disse ao CM o seu advogado, João Correia) irá efectuar para alterar a medida de coacção – caução de 500 mil euros – que lhe foi imposta quando foi inquirido por Avelino Frescata no passado dia 20.
Foi José Gameiro Costa que ordenou as buscas à redacção do jornal ‘24 Horas’, no âmbito das investigações do ‘envelope 9’ do processo Casa Pia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)