Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Jogo com Lyon está em risco

Benfica e UEFA têm estado em permanente contacto nas últimas horas sobre a greve geral de amanhã em França, situação que coloca em risco o jogo com o Olympique de Lyon, para a Liga dos Campeões, na quarta-feira.
18 de Outubro de 2010 às 00:30
Jorge Jesus já foi informado de que o jogo com o Lyon, para a Champions, pode não se realizar na quarta-feira
Jorge Jesus já foi informado de que o jogo com o Lyon, para a Champions, pode não se realizar na quarta-feira FOTO: Pedro Catarino

Segundo fonte oficial dos encarnados, há mesmo a "forte possibilidade" de o embate diante da equipa onde alinham os ex-FC Porto Lisandro Lopez e Cissokho não se realizar na data prevista. "Se a greve não for desmarcada, a UEFA já avisou o Benfica de que terá de ser agendada uma nova data", frisou a mesma fonte.

O Benfica tinha previsto viajar amanhã para França, num avião fretado, mas a comitiva só deixará Lisboa se tiver garantias de que pode aterrar em França, o que "não deve acontecer", devido à paralisação dos controladores aéreos gauleses.

Os funcionários do hotel onde a comitiva das águias iria permanecer antes da partida da 3ª jornada do grupo H da Champions também prevêem fazer greve. 

MAXI PEREIRA DE VOLTA AOS TREINOS

Maxi Pereira voltou ontem aos treinos sem limitações, depois de uma gastroenterite febril que levou Jesus a não o convocar para o jogo de sábado frente ao Arouca (5-1), para a Taça de Portugal.

O defesa é opção para o jogo da Liga dos Campeões , na quarta-feira, diante do Lyon , caso o encontro venha mesmo a realizar-se (ver peça acima). De fora da sessão ficaram os lesionados Ruben Amorim (tendinite no joelho), Óscar Cardozo (entorse no joelho esquerdo com lesão do ligamento lateral interno) e Fábio Coentrão (entorse na tibiotársica direita). Cardozo e Ruben Amorim são baixas certas para a Champions.

Marco Zoro e Hélio Vaz, que não fazem parte dos planos de Jorge Jesus, trabalharam integrados no grupo, assim como os juniores Cafu e Soleimane.

O técnico deve manter a aposta em Alan Kardec no ataque, apoiado por Aimar, Saviola e Gaitán, e já avisou os atletas para a importância de fazer entre quatro a seis pontos no duplo confronto com a equipa francesa. Frisou que, se tal se concretizar, o Benfica conseguirá o apuramento para os oitavos-de-final da liga milionária.

Benfica UEFA Lyon França Greve
Ver comentários