Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Jogo entre PSG e Dortmund foi à porta fechada mas pode ter sido o maior foco de contágio em Paris

França conta com mais de 56 mil infetados e 4 mil mortos.
Record 2 de Abril de 2020 às 09:51
O jogo da Liga dos Campeões PSG-Borussia Dortmund, no passado dia 11 de março, no mesmo dia em que a OMS declarava a pandemia do novo coronavírus, realizou-se à porta fechada, mas cerca de 4 mil adeptos juntaram-se à porta do Parque dos Príncipes.

De acordo com declarações de vários dos adeptos que naquele dia se deslocaram ao estádio para apoiar a sua equipa no jogo da 2.ª mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões - vitória do PSG por 2-0 -, na altura não sentiram que haveria perigo de contágio. Ao jornal 'Le Parisien', alegam ainda que tinham a autorização da polícia, embora as concentrações com mais de mil pessoas tenham sido proibidas a 5 de março.

"Olhando agora, sim, foi arriscado. Se soubéssemos o que aconteceria nas próximas semanas, ficaríamos em casa", admite um dos adeptos presentes naquele dia. "Não nos preocupámos porque havia também muitas pessoas nos centros comerciais. A concentração foi autorizada pela polícia, não me arrependo porque foi um dia que nunca esquecerei", conta Matthieu, outro dos presentes à porta do estádio do PSG.

Os últimos números dão conta que em França há mais de 56 mil infetados e mais de 4 mil mortos.

Segundo um dos chefes da claque Collectif Ultras Paris, Romain Mabille, "existem vários elementos do grupo que esteve naquela noite no Parque dos Príncipes que deram positivo ao Covid-19", porém não sabem quando foi o contágio "se naquele dia, antes ou depois".
PSG Parque dos Príncipes Liga dos Campeões PSG-Borussia Dortmund Paris OMS desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)