Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Jogo termina com 16 expulsões e um despedido (COM VÍDEO)

O Juventud rescindiu o contrato com o médio Cristian Latorre, considerado o causador da batalha campal de que resultou a expulsão de 16 jogadores no final de um jogo do campeonato uruguaio de futebol, no domingo.
30 de Outubro de 2012 às 15:19
O jogo descambou numa batalha campal
O jogo descambou numa batalha campal FOTO: d.r.

Os distúrbios, verificados já depois do apito final do encontro com o Wanderers, começaram com uma troca de insultos entre os jogadores que resvalou para a confusão e violência.

Oito jogadores de cada lado foram expulsos, e para Latorre, acusado de instigar a confusão, foi a última partida com as cores do Juventud, confirmou hoje o presidente do clube Yamandu Costa.

Os restantes futebolistas envolvidos na confusão serão suspensos e multados, de acordo com o grau de envolvimento de cada um.

Num comunicado conjunto, ambas as equipas pediram desculpas aos adeptos e autoridades e repudiaram qualquer tipo de violência no futebol, que prometeram combater com todos os meios ao seu alcance.

Depois de um período final intenso, com um golo para cada lado nos últimos cinco minutos, o árbitro Leodan González foi obrigado a expulsar 16 jogadores, a que se juntou um cartão vermelho mostrado na primeira parte, totalizando um total de 17 expulsões no jogo.

Não é a primeira vez que episódios violentos entre futebolistas sucedem no futebol uruguaio, já que em maio passado 17 jogadores do Cerro e do Cerro Largo acabaram suspensos por cinco jogos, por provocar uma rixa em campo.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)