Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

“Jorge Jesus pôs-me dois dedos na cara”

O Benfica-Nacional de 26 de Outubro também teve incidentes no túnel da Luz. Quem o denuncia é Ruben Micael, agora no FC Porto, em declarações à Rádio Renascença.
26 de Janeiro de 2010 às 20:10
Ruben Micael (FC Porto)
Ruben Micael (FC Porto) FOTO: Paulo Calado/Record

'O que se passou foi... Durante a primeira parte os jogadores estavam 'tocados', entre si. Quando o árbitro apitou para o intervalo. O Luisão estava a falar com o Cléber. Como o Luisão tinha amarelo, de repente vem o treinador do Benfica em direcção ao Cléber e empurrou. Como estava lá perto, disse ao Rui Costa, não sei o que é que ele estava lá a fazer, mas disse ao Rui Costa para pedir ao treinador para ter calma', disse.

'Virei costas, ia para o balneário, no túnel, e de repente aparece o Rui Costa num lado e o Jesus noutro', prosseguiu, revelando: 'O Rui Costa disse muitos palavrões, repetiu-os várias vezes, e o Jesus pôs-me dois dedos na cara. Quando viu que eu não respondia voltou a pôr-me os dois dedos. Comecei a rir e fui para o balneário.'

'O que eles queriam não conseguiram', disse ainda o médio que na altura representava o Nacional, equipa que saiu da Luz com uma derrota por 1-6. Os incidentes, revela o madeirense, foram presenciados por Manuel Aranha e Nuno Pedro, os delegados da Liga nomeados para essa partida. Ruben considera que Rui Costa e Jesus o tentaram provocar, que não reagiu, e que estranha que até hoje não fosse instaurado qualquer inquérito ao sucedido, três meses depois: 'Acho estranho que até agora ninguém me tenha chamado para falar. Até hoje ninguém me disse nada.'

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)