Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Jorge Jesus sobre acusações de machismo: "Essa carapuça não me entra"

Treinador do Benfica comenta polémica após jogo como Marítimo e diz que críticas são injustas.
Record 2 de Dezembro de 2020 às 16:18
Jorge Jesus comentou esta quarta-feira a polémica relacionada com a resposta que deu a jornalista no final do jogo com o Marítimo.

"São injustas [críticas] e vou tentar explicar porquê. Respondia a um jornalista, não se é branco, preto, se é senhora ou um cavalheiro. Respondi dizendo que não estava de acordo com a pergunta. Não foi por machismo, não sei o que é isso. No Brasil trabalhei com muitas jornalistas, essa carapuça não me entra. Sei que hoje as sociedades são muito mascaradas e essa é uma notícia mascarada", referiu.

O Benfica saiu esta quarta-feira em defesa do treinador."Recordamos que a frontalidade de Jorge Jesus é conhecida desde há muitos anos e que, inclusivamente, na resposta em questão, os termos por si usados para contra-argumentar a opinião travestida de pergunta não foram novidade, tendo recorrido a eles em variadas situações e circunstâncias no passado, começou por dizer o clube da Luz na newsletter diária.

E prosseguiu: "Que tenhamos dado conta, não consta que afirmações ou respostas com o mesmo teor de Jorge Jesus tenham sido interpretadas, no passado, como tratando-se de argumentos dirigidos especificamente a homens. Seria, isso sim, ofensivo para os milhares de mulheres que exercem a profissão de jornalista que, com condescendência ou paternalismo, passasse a existir um tipo de resposta diferente e à parte para o seu género."

O Benfica completou, considerando "indigno e ridículo foi ver o CNID insurgir-se neste pretenso caso".
Jorge Jesus Benfica Marítimo desporto futebol
Ver comentários