Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

JOSÉ PESEIRO ACEITA DESCULPAS DE ROCA

Fábio Rochemback explicou-se ontem de manhã a José Peseiro sobre os motivos que o levaram a reagir mal e a proferir insultos, no momento da sua substituição no decorrer do FC Porto-Sporting.
11 de Novembro de 2004 às 00:00
O treinador escutou, ponderou razões e acabou por aceitar as justificações do médio brasileiro. Entre ambos está tudo sanado, não haverá suspensão e é praticamente garantido, até, que Rochemback será titular no próximo jogo, a disputar no domingo, no Estádio José Alvalade, contra o Boavista.
A conversa decorreu num local resguardado da Academia, onde jogador e treinador, na presença do secretário-técnico Eurico Gomes, conversaram durante cerca de 20 minutos, razão que provocou o retardamento do início do treino. O jogador fez um ‘mea-culpa’, alegando o contexto da situação – a equipa perdia e a sua exibição foi fraca, – mas garantiu que em momento algum terá sido sua intenção ofender o técnico. Mais tarde, Rochemback fez saber que tudo não passou “de um mal entendido”.
“ Já conversei com o treinador e está tudo resolvido” garantiu o médio brasileiro, que adiantou ainda não ter tido intenção de ofender o técnico: “Quando saí do campo estava chateado comigo mesmo, pois não tinha rendido o esperado e também porque estávamos a perder”. As mesmas palavras com que procurou desculpar--se perante Peseiro.
O técnico ouviu as explicações e pouco depois deu início ao treino, com Rochemback integrado no grupo que fez trabalho específico num dos vários relvados da Academia. Ou seja, perfeitamente integrado. Para ‘Roca’, o caso está encerrado. “Agora só quero dedicar-me aos treinos e pensar no jogo com o Boavista”, reforçou.
Se com Peseiro o assunto ficou encerrado, com a SAD permanece em aberto. Está já em curso o inquérito disciplinar, que visa determinar o tipo de sanção a aplicar ao atleta. Entre o treinador e os responsáveis da sociedade houve ontem conversas informais e o CM sabe que ainda esta semana Rochemback será chamado aos escritórios da SAD para falar com o administrador Paulo Andrade e também com Rita Figueira, do departamento jurídico do clube. Ficará então decidido qual o valor da multa a pagar pelo jogador.
PINILLA NO MELHOR E NO PIOR
Pinilla esteve ontem em destaque, no regresso do plantel ‘leonino’ ao trabalho, após a derrota no Porto. Por boas e más razões. Quanto às primeiras, o avançado chileno marcou três golos na vitória (4-2) da equipa principal sobre a formação de juniores. Mas o facto de ter esbanjado outras situações de fácil finalização valeu-lhe alguns ‘puxões de orelhas’ de José Peseiro, visivelmente irritado com algumas movimentações do chileno dentro da área. O técnico não utilizou neste jogo-treino nenhum dos jogadores que actuaram no Estádio do Dragão, à excepção de Pinilla. Para os habituais titulares, a sessão constou apenas de exercícios físicos – efectuados noutro relvado – seguidos de movimentos ligeiros com bola. Peseiro, no início da preparação específica para o jogo contra o Boavista, fez alinhar o seguinte ‘onze’: Tiago (Nélson, 45’); Mário Sérgio, Miguel Garcia, Hugo e Paíto; Tinga, Sá Pinto e Tello; Danny, Paulo Sérgio e Pinilla.
EMPRESÁRIO FALA DE EXAGERO
À distância, Mário Rossi, empresário de Rochemback, acompanha a situação do jogador por si representado. Desde o Brasil, Rossi disse ao CM não compreender o porquê de tanto alarido em torno de um caso que, diz, “não tem importância nenhuma”. “Coisas destas a gente vê em cada fim-de-semana, um pouco por todos os campos”, reforça. O empresário vai mesmo ao ponto de questionar: “Se aí em Portugal se faz tanto barulho por causa de uma reacção a quente de um jogador, que está chateado por estar a perder e não poder fazer mais nada, imagine-se o que seria se acontecesse aí o que o Adriano, do Inter de Milão, fez recentemente num jogo da Liga dos Campeões [agressão a Caneira]. Iam matar ele...”. Mário Rossi diz que o jogador está de consciência tranquila. Quando inquirido se Rochemback estará também pronto a acatar qualquer tipo de sanção por parte da SAD, responde: “Isso depende da sanção a aplicar. Vamos ter de aguardar”, finalizou.
NOTAS À MARGEM
AO LADO DWE LIEDSON
Após a conversa com José Peseiro, Rochemback treinou-se com os demais colegas. Durante a sessão, contudo, esteve sempre perto do compatriota Liedson, com quem conversou bastante, em diversas ocasiões.
SAD PRESENTE
Paulo Andrade e Carlos Freitas, os dois administradores que mais de perto lidam com a equipa de futebol, marcaram ontem presença no relvado onde a equipa trabalhou, como que a transmitir um sinal de unidade ao grupo.
BRASIL IGNORA CASO
A imprensa brasileira desvalorizou a cena da reacção de Rochemback, no momento da sua substituição. Segundo alguns jornalistas de S. Paulo e de Porto Alegre, o caso não mereceu destaque no Brasil porque lá “não é fora do comum os jogadores reagirem mal nas substituições”.
LOURENÇO VOLTOU
O avançado Lourenço, emprestado no início da época ao Belenenses, encontra-se na Academia do Sporting a recuperar de uma lesão nos adutores. Afastado da competição desde 21 de Outubro, Lourenço deverá em breve regressar ao Restelo.
JUNIORES DE RAÇA
A equipa de juniores, treinada por Paulo Bento, foi ontem (boa) opositora dos mais velhos num jogo-treino. Foi também a oportunidade de jogadores como Mário Felgueiras, Miguel Veloso, Djaló, João Moutinho e Saleiro reecontrarem a equipa principal, com a qual fizeram a pré-epoca.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)