Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

José Veiga tem cinco dias para apresentar serviço

José Veiga tem até à próxima segunda-feira para garantir, e posteriormente apresentar, os dois reforços ofensivos desejados pelo Benfica para engrandecer o leque de escolhas às ordens do técnico Ronald Koeman. O prazo-limite imposto, aliás, terá sido estipulado ao director-geral pelo próprio presidente ‘encarnado’, Luís Filipe Vieira, pouco depois do impacto resultante do falhanço em torno da contratação de Kalou, ao Feyenoord. O aviso do presidente está dado.
11 de Agosto de 2005 às 00:00
Veiga corre o risco de ficar na sombra de Vieira se falhar contratação de reforços
Veiga corre o risco de ficar na sombra de Vieira se falhar contratação de reforços FOTO: Fernando Ferreira/Record
E mais: Luís Filipe Vieira, que até aqui tem preferido colocar-se à margem das negociações com vista ao reforço do plantel – entregou a responsabilidade a José Veiga, actual homem forte do futebol do Benfica –, pondera agora rever a sua estratégia face a tão importante dossiê. É que o presidente ‘encarnado’ já terá mesmo assumido internamente que, caso os reforços não sejam assegurados por José Veiga até ao início da próxima semana, será ele próprio a responsabilizar-se pelo ataque ao mercado, assumindo assim a pasta das contratações, até agora entregue, em exclusivo, ao director-geral. O que, a acontecer, provocaria naturalmente um reajuste da correlação de forças existente entre o presidente e José Veiga.
Para já, e com o processo que envolve a contratação de Kalou condenado ao insucesso (em função dos dados actualmente disponíveis), é certo que o director-geral do Benfica tem a mira apontado a novos alvos, apostando forte na tentativa de encontrar soluções capazes e... em tempo útil. Urge pois encontrar um número 10 e um avançado à imagem de Kuijt, o homem golo do Feyenoord, aliás também ele pretensamente envolvido na operação financeira – por concretizar – entre o tal grupo de investidores e o clube de Roterdão. Para já, o certo é que a corda está esticada entre José Veiga e Luís Filipe Vieira.
MANTORRAS PAGO EM 2003
O Benfica garantiu ontem em comunicado que já pagou tudo o que devia ao Alverca relativamente à transferência de Pedro Mantorras, desmentindo assim declarações do presidente do clube ribatejano. O Benfica assegura que adquiriu 50 por cento do ‘passe’ do avançado por cinco milhões de euros, montante que foi pago em cinco ‘tranches’, entre 2001 e 2003. O Alverca, recorde-se, atravessa grave crise financeira e corre o risco de não participar na Liga de Honra.
Entretanto, o Benfica treinou ontem no Jamor para preparar o jogo da Supertaça com o V. Setúbal. Destaque para o regresso ao trabalho de Ricardo Rocha, recuperado de uma lesão. Já Alex deixou o treino mais cedo com dores na coxa direita.
Ver comentários