Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Júlio César afunda Benfica

Encarnados entraram bem, mas asneiras do guarda-redes deitaram tudo a perder.
Octávio Lopes 29 de Setembro de 2016 às 01:45
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebolb
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebolb
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebolb
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebolb
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebolb
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebolb
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Benfica, Nápoles, Liga dos Campeões, Rui Vitória, Jonas, Raúl Jiménez, Jardel, Samaris, desporto, futebol
Uma atuação desastrada de Júlio ‘Imperador’ César e oito minutos de desnorte completo - assim se pode resumir a derrota (2-4) do Benfica, em Itália, perante um Nápoles organizado e que quase se limitou a aproveitar as ofertas do adversário.

O jogo começou (17 segundos) com um centro de Ghoulam para Milik aparecer na cara de Júlio César e rematar fraco.
Seguiram-se 19 minutos em que o Benfica fez praticamente o que quis do Nápoles e chegou com perigo por duas vezes à baliza de Pepe Reina. Na primeira - uma jogada envolvente em que a bola andou na esquerda, no centro e na direita –, Reina defendeu para a frente um centro de Nélson Semedo e, na recarga, Mitroglou acertou na perna de Hysaj. Na segunda, Grimaldo cruzou na esquerda para Mitroglou rematar de primeira, na área, para boa defesa de Reina.

No minuto 19, o Nápoles voltou a dar sinais de vida e Grimaldo cortou in extremis um centro de Hamsik que Callejón se preparava para concluir à boca da baliza. Ghoulam marcou o canto e colocou a bola no primeiro poste. Hamsik antecipou-se a Fejsa e, de cabeça, fez o 1-0. Os encarnados, que pareciam estar a jogar com menos um, tal a fraca produção de Carrillo, sentiram o golo, encolheram-se e o Nápoles mandou, embora sem perturbar Júlio César.

O início da 2ª parte foi equilibrado até chegar o minuto 51. Lisandro fez um mau passe e depois uma falta sobre Mertens. Livre direto que o mesmo Mertens cobrou: levantou a bola por cima da barreira e... 2-0. Júlio César ficou a olhar para a bola, que lhe passou por perto. Aos 54’, o Imperador saiu mal da baliza e derrubou Callejón. Milik fez o 3-0, de penálti. Aos 58’, Callejón centrou na direita, Júlio César falhou a interceção e... 4-0, por Mertens.

Já com Gonçalo Guedes, Salvio e Zé Gomes em campo, o Benfica reagiu à tempestade com dois bons golos. Fez o 4-1, por Guedes: intercetou um passe de Jorginho, correu para a área, fintou Reina e atirou a contar. E o 4-2, por Salvio: recebeu na área um grande passe de André Almeida e bateu Pepe Reina com um toque subtil.
Júlio ‘Imperador’ César Benfica Itália Nápoles Mertens desporto futebol Champions
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)