Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Karagounis sem espaço

A saída de Karagounis do Benfica afigura-se como o passo mais provável na carreira do futebolista grego. A Imprensa helénica já ontem deu algum destaque ao facto de o médio dos ‘encarnados’ não constituir opção sustentada para Fernando Santos, neste início de época, avançado mesmo com o nome de potenciais interessados, como o AEK e o Panathinaikos, além de clubes italianos. Ou seja, mercados que já conhecem este futebolista.
11 de Agosto de 2006 às 00:00
O fiasco negocial tendente à mudança de Simão para o Valência é outro factor que reforça, para já, a tendência de saída de Karagounis. Caso venha a materalizar-se a continuidade do capitão do Benfica na Luz, o pouco espaço de que o internacional grego neste momento dispõe irá tornar-se... inexistente, pelo que a opção mais útil passa, quase inevitavelmente, pela porta de saída.
O facto de Karagounis não ter actuado no primeiro jogo da pré-eliminatória da Liga dos Campeões, na Áustria, é apenas mais um indicador da iminência da dispensa. É que desta forma, Karagounis mantém todas as possibilidades de jogar por outro emblema na Europa, algo que o torna muito mais ‘apetecível’.
Entretanto, o segundo ‘não’ de Simão ao Valência parece ter deixado marcas no relacionamento institucional entre o clube espanhol e o Benfica. O facto de Luís Filipe Vieira ter desacreditado o papel de negociador de Amadeo Carboni não caiu bem entre os dirigentes valencianos.
Ver comentários