Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Karyaka pede satisfações a jornalista

A direcção do Benfica instaurou ontem um processo disciplinar e suspendeu o futebolista russo Andrei Karyaka por declarações ao jornal moscovita ‘Sovietsky Sport’.
13 de Janeiro de 2006 às 00:00
Boyarsky (à esq) e Konstantinov num hotel algarvio
Boyarsky (à esq) e Konstantinov num hotel algarvio FOTO: José Carlos Campos
Karyaka está proibido de treinar até à conclusão do processo, mas pode continuar a frequentar o Estádio da Luz. O jogador tem sido pouco utilizado e está insatisfeito. O Zenit de S. Petersburgo, o FC de Moscovo e o Dínamo de Kiev estão interessados no ponta-de-lança benfiquista.
Karyaka encontrou-se anteontem à noite com o jornalista russo do ‘Sovietsky Sport’, Alexander Boyarsky, autor da notícia que levou à sua suspensão, e teve com ele uma “conversa muito dura”, acusando-o de “ter escrito mentiras”. Quem o disse foi Vladimir Konstantinov, do ‘Sport Express’, que testemunhou não só esta conversa como a que reuniu o jogador e Boyarsky no passado dia 8, nas Docas, na qual Karyaka deu “uma entrevista gravada de apenas três ou quatro minutos”.
Konstantinov, que partilha o mesmo quarto de Boyarsky num hotel de Albufeira, onde acompanham o estágio do Dínamo de Moscovo, garante que foi a mulher do jogador quem, numa conversa informal antes da entrevista, falou de Portugal em termos negativos. Konstantinov diz que “houve erros na tradução do russo para o português. Karyaka falou pouco durante o jantar. Nunca o ouvi criticar Koeman ou os jogadores brasileiros, com quem, aliás, simpatiza. Acha Lisboa bonita e até nos levou a passear”.
Boyarsky disse ontem ao CM estar “proibido pelo seu jornal de falar com a Imprensa portuguesa sobre o assunto”. O jornalista comentou apenas que ele e Karyaka se “entenderam” anteontem à noite.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)