Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Leão acorda tarde e perde liderança

A U. Leiria travou ontem o Sporting na corrida pela liderança da SuperLiga, ao impor um empate sem golos numa partida dividida, com duas partes distintas. De dominado no primeiro tempo - Ricardo foi então a grande figura do encontro -, o ‘leão’, que estreou Mário Sérgio, assumiu-se dominador na etapa complementar, mas não conseguiu materializar o seu ascendente. E atrasou-se na classificação...
20 de Fevereiro de 2005 às 00:00
E foram tão nítidas as dificuldades reveladas pelo ‘leão’, incapaz de pegar no jogo e assentar o seu futebol, perante a teia bem montada por Vítor Pontes.
Ora, é certo e sabido que o Sporting, por razões genéticas, não consegue disfarçar gritantes carências quando a bola lhe foge. O sistema e as rotinas de Peseiro implicam a posse de bola. É este o principio sobre o qual assenta toda a filosofia do trabalho colectivo. Pontes sabia-o e, desde o apito inicial, privou o ‘leão’ do seu bem mais precioso: a bola.
E o Sporting, habituado e apostado em mandar no jogo, cedo se viu obrigado a repensar toda a estratégia. Porque, além de um claro domínio de jogo, foi sempre a U. Leiria a equipa mais perigosa e constante na procura de um golo que Ricardo adiou vezes sem conta.
Aos 26’, 27’, 29’, 31 e 40’ valeu ao ‘leão’ a noite inspirada do guarda-redes para evitar o pior. Desde saídas oportunas aos pés de Krpan, a voos perfeitos para pôr termo a tiros com selo de golo, de tudo um pouco mostrou Ricardo. Ofensivamente... o intervalo chegou sem que os forasteiros incomodassem verdadeiramente Helton.
Era imperioso mudar alguma coisa no Sporting. Peseiro trocou Viana, desinspirado, por Pedro Barbosa, tentando conferir organização, experiência e voz de comando à equipa. E alterou-se por completo o futebol ‘verde-e-branco’.
Rochemback, aos 54’, e Carlos Martins, aos 61’ e 73’, assustaram Helton, avivando o jogo e a crença ‘leonina’ em chegar ao triunfo. O Leiria encolheu-se e só deu mesmo Sporting. mas faltou o golo que os ‘leões’, diga-se, justificaram.
'VICE' TELES EXPLICA-SE AMANHÃ
A tão falada reunião que vai juntar Miguel Galvão Telles, presidente da mesa da AG do Sporting, e Miguel Ribeiro Teles, o ‘vice’ para o futebol que manifestou intenção de se demitir em divergência com Dias da Cunha, está agendada para amanhã, dia que se prevê agitado em Alvalade.
Recorde-se que o referido encontro esteve para decorrer na última semana, e apenas uma viagem, por motivos particulares, que levou Galvão Telles ao estrangeiro serviu para adiar uma reunião que poderá determinar a cessação de funções de Ribeiro Teles. O ‘vice’ para o futebol discorda não só de algumas opções de Dias da Cunha, como também da forma como os processo foram conduzidos. A aliança ao Benfica foi a gota de água que levou o ex-presidente da SAD a optar pela demissão.
FICHA DE JOGO
Local: Estádio Magalhães Pessoa, Leiria (11.307 espectadores)
Árbitro: Bruno Paixão (Setúbal)
U. Leiria: Helton, Renato (Gabriel, 60m, por lesão), Paulo Gomes, João Paulo, Laranjeiro, Alhandra, Otacílio, Fangueiro (Freddy, 72m), Caíco, Fábio Felício (Ferreira, 87m) e Krpan. Treinador: Vítor Pontes.
Sporting: Ricardo, Mário Sérgio, Enakarhire, Polga (Hugo, 37m, por lesão), Paíto, Custódio, Carlos Martins, Hugo Viana (Pedro Barbosa, 46m), Rochemback, Sá Pinto (Niculae, 82m) e Liedson. Treinador: José Peseiro.
Acção Disciplinar: Amarelos: Liedson (85m); Gabriel (90 1m)
Marcador: Nada a assinalar
Melhor Jogador: Ricardo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)