Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Leões ajudam à festa angolana

O Sporting não foi a Angola para boicotar a festa da selecção angolana e, com um misto de juniores e seniores, mostrou-se incapaz de bater o pé à selecção africana, acabando por sair goleado.

11 de Novembro de 2011 às 01:00
O angolano Manucho em despique com os sportinguistas Edgar e Evaldo, ontem, em Luanda
O angolano Manucho em despique com os sportinguistas Edgar e Evaldo, ontem, em Luanda FOTO: Bruno Fonseca/Lusa

Era difícil esperar melhor, mas era possível fazer mais. Houve displicência, sobretudo nos jogadores mais velhos (Pereirinha, Bojinov, Evaldo e André Santos) e houve descoordenações entre dois centrais juniores, que não tiveram andamento para Ma-nucho e seus pares. Falhou a promessa de espectáculo de Domingos.

Mas as diferenças que acabaram por saltar à vista, até podiam ter sido mais bem disfarçadas. Chaby teve a primeira ocasião do jogo – isolado, desperdiçou.

Se a luta era desigual, essa tendência ficou espelhada no marcador, com o golo inaugural de Angola. Um canto, com Flávio a desviar e Pereirinha demasiado passivo. Faltou mais chama nos despiques directos, o que se viu de sobra no 2-0, por Miguel.

Na segunda parte, Domingos fez entrar Capel e Wolfswinkel para os lugares dos apagadíssimos Bojinov e Pereirinha. O Sporting quis reentrar no jogo (Capel teve um bom remate), mas a porta já estava fechada aos leões, que ainda encaixaram mais dois golos, em falhas de marcação na zona central. O final de jogo foi penoso.

"FIZEMOS O QUE ERA POSSÍVEL"

"Foi a equipa possível que se pôde apresentar em campo. Fizemos o que era possível", disse Domingos Paciência, após a goleada (4-0) sofrida pelo Sporting, ontem à tarde, diante da selecção de Angola, em Luanda.

O técnico leonino não contestou o resultado e teve palavras de simpatia para com os ‘Palancas Negras’: "Faço votos para que Angola seja bem-sucedida na CAN [Taça de África das Nações]."

Domingos Paciência destacou ainda a festa que se viveu no estádio onde se realizou o jogo particular, que rendeu 500 mil euros ao leões (regressaram ontem a Portugal).

FICHA DO JOGO

Taça da Independência - 10/11/2011

Estádio 11 de Novembro - Assistência: 20 000

Golos: 1-0 Flávio (13’), 2-0 Miguel (40’), 3-0 Osório (78’), 4-0 Osório (90+3´)

ANGOLA

Carlos, Lunguinha, Bastos, Zuela, Miguel, André Macanga, Gilberto, Flávio, Djalma, Mateus, Manucho.

Jogaram ainda: Hugo Marques, Jaime, Kivuv e Osório, Nando Rafael e Adison

Treinador: Lito Vidigal

SPORTING

Marcelo Boeck, Santiago Arias, Edgar Ié, Rúben Semedo, Evaldo, Pereirinha, André Santos, Filipe Chaby, Rubio, Bojinov, Carrillo.

Jogaram ainda: Tiago, Luís Cortez, Farley Rosa, Capel , Van Wolfswinkel, Iuri Medeiros e Rodolfo Simões

Treinador: Domingos Paciência

Árbitro: Pedro Santos (Luanda)

SPORTING ANGOLA JOGO FESTA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)