Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Leonardo Jardim empurra médios para o ataque

Ponta de lança transporta menos a bola do que Montero e, por isso, o trio de médios vai tentar chegar-se mais à frente.
1 de Março de 2014 às 09:40
André Martins vai aparecer como um dos apoios a Slimani no ataque à baliza do Sp. Braga
André Martins vai aparecer como um dos apoios a Slimani no ataque à baliza do Sp. Braga FOTO: David Santos

A presença de Slimani no onze do Sporting, que esta noite vai defrontar o Sp. Braga, levará a alguns reajustamentos de Leonardo Jardim no esquema tático, apurou o Correio da Manhã.

André Martins, que habitualmente descai mais para o lado direito, irá jogar próximo do ponta de lança argelino, dando-lhe apoio mais direto. Vítor, que tem características para jogar nas costas do ponta de lança, também deverá ser titular diante dos bracarenses, no lugar de Adrien Silva (castigado).

Jogador de menor mobilidade e com menos capacidade para transportar a bola do que Montero (o colombiano cumpre castigo), Slimani obrigará a equipa a abrir mais nos flancos e a tentar cruzamentos. Mané e Heldon, ou Carrillo, ficarão responsáveis por municiar aquele que tem sido a grande arma secreta da equipa de Alvalade: já saltou do banco e marcou cinco golos decisivos para a conquista de 15 pontos na Liga.

O trabalho dos laterais, apurou o CM, também passará por um apoio muito efetivo ao ataque, com centros tensos. Jefferson conseguiu-o no primeiro golo do Sporting, em Vila do Conde (2-1), na jornada anterior, com um cruzamento teleguiado para o argelino. Centros altos, mas não a despejar a bola, constituem uma das receitas para tentar bater o Sp. Braga, explorando as melhores qualidades de Slimani (o jogo de cabeça e a capacidade para responder às solicitações pelos flancos).

Leonardo Jardim continuará, no entanto, a querer um futebol apoiado, pelo que, sabe o CM, Slimani tem feito trabalho específico para jogar com bola em terrenos mais recuados.

SAD lucra 3,7 milhões

A Sporting SAD fechou o primeiro semestre da época 2013/14 (julho a dezembro) com um lucro de 3,7 milhões de euros, que comparam com o prejuízo de 21,9 milhões registado em igual período da temporada transata.

Para o resultado positivo contribuiu a diminuição dos custos, que desceram quase dez milhões, para um total de 24,2 milhões. Neste campo, o grande destaque vai para a quebra nos gastos com pessoal, que caíram mais de 6,7 milhões. Já as receitas diminuíram em quase um milhão de euros, para os 16,7 milhões. Contudo, os proveitos com direitos televisivos aumentaram em quase dois milhões. A bilheteira rendeu mais 1,2 milhões.

No final de dezembro, a SAD tinha um ativo de 148,8 milhões, um crescimento de 9,3 milhões. O passivo era de 264,5 milhões, tendo aumentado em 5,6 milhões. A dívida financeira cresceu em 17,2 milhões para os 175 milhões.

O relatório revela ainda que Heldon custou 1,25 milhões à SAD, enquanto Shikabala ficou por 188 mil euros. As outras contratações foram mais baratas: Dramé (25 mil euros) e Enoh (35 mil). Já o jovem Alexandre Guedes foi cedido, a título definitivo, ao Réus.

Leonardo Jardim Sporting Slimani Montero André Martins Adrien
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)