Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

LESÕES DESMORALIZAM RIOS

Há precisamente cinco anos, Marcelo Rios era o número um Mundial, depois de ter dominado o início da temporada 1998 e vencido o torneio de Miami. Agora, o chileno vive um dilema, perante as lesões e a consequente falta de motivação: ou continua a ‘sofrer’ ou retira-se do circuito profissional. Pelo segundo ano consecutivo, ‘El Chino’ desistiu neste Masters Series que se joga em Key Biscayne.
27 de Março de 2003 às 00:59
LESÕES DESMORALIZAM RIOS
LESÕES DESMORALIZAM RIOS
Depois de abandonar a meia-final de 2001, diante de Agassi, vítima de uma lesão no joelho, desta vez nem sequer apareceu no court para enfrentar, nos oitavos--de-final, o tailandês Srichaphan, por sentir dores nas costas.
O facto de passar ultimamente muito tempo a recuperar de lesões tem sido um calvário que um dos jogadores mais habilidosos da história do ténis parece não suportar com a necessária força psicológica.
Confrontado com a eventualidade de uma despedida, aos 27 anos, de Rios, Agassi encontrou as palavras ideias para defini-lo: “Não há dúvida que ele é um jogador talentoso, mas há que mostrar algo mais do que isso. Temos que revelar desejo e força de vontade, pois se não o tivermos não adianta muito continuar a tentar voltar a competir ao mais alto nível”.
Agassi que derrotou Mark Philippoussis, por 4-6, 6-3, 6-2, conseguindo o passaporte para os quartos-de-final do Masters de Miami, prova onde defende o título conquistado no ano transacto.
(Jornal do Ténis – Record)
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)