Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Líder anunciado revela lateral

Mais uma goleada a contrariar as previsões do treinador, chegando a 17 golos marcados nos últimos três encontros, liderança anunciada e, sobretudo, a descoberta acidental de um novo titular que tardava em garantir espaço no onze. Coentrão aproveitou da melhor maneira a indisposição de César Peixoto e deve ter convencido definitivamente Jorge Jesus.
27 de Outubro de 2009 às 00:30
Aimar foge ao insular João Aurélio
Aimar foge ao insular João Aurélio FOTO: Tiago Sousa Dias

O Benfica não escondeu algum receio pela capacidade táctica do Nacional e pela desenvoltura de Ruben Micael e os madeirenses aproveitaram bem as hesitações para repor a igualdade, numa bela abertura do seu jogador-almirante, aproveitada por Edgar Costa. Este empate, a anular o efeito do único lance de ataque bem ligado, entre Aimar, Coentrão e Cardozo, foi o toque a despertar de uma equipa inibida pelos nervos. Bracalli ainda negou o golo a Ramires (lançamento magistral de Di María), mas o Nacional já estava subjugado e deixou-se bater em mais um canto, desta vez à maneira curta, com Coentrão a servir o pequeno Saviola, no centro da pequena área.

A abrir o segundo tempo, Aimar ‘cavou’ o terceiro penálti da época, transformado por Cardozo, e o jogo ficou sentenciado, porque já se tinha percebido que o Nacional não tinha capacidade de responder às acelerações encarnadas. Surgiu o quarto por Saviola, após nova aceleração de Coentrão, o jogo baixou de intensidade, mas no final ainda houve tempo para o quinto (recarga de Nuno Gomes) e para o hat trick de Cardozo em novo penálti, a fixar a vitória mais dilatada de sempre sobre o Nacional.

"NÃO JOGAMOS NO TÚNEL"

"Não jogamos no túnel. No campo fomos os melhores", disse Jorge Jesus no final da partida. "Tivemos uma segunda parte demolidora. O Nacional sentiu mais fadiga e acabámos por ganhar 6-1." Quanto aos protestos dos insulares pelo facto de o Benfica não interromper o jogo quando Ruben Micael caiu no relvado, Jesus respondeu: "O delegado avisa antecipadamente que não colocamos bolas fora."

Ruben Micael não poupou comentários em relação aos acontecimentos no intervalo: "Há câmaras e delegados da Liga no túnel."

ANÁLISE

POSITIVO: NASCE UM LATERAL

À procura de afirmação, Fábio Coentrão já fez dez passes para golo e a perseverança pode ter levado, acidentalmente, à revelação de um lateral-esquerdo para o futuro.

NEGATIVO: QUATRO DEDOS

Jorge Jesus não se conteve e mostrou, não um, mas quatro dedos ao técnico do Nacional, Manuel Machado, aquando do quarto golo, momento captado pela televisão e que pode tornar--se iconográfico. Não havia necessidade.

ARBITRAGEM: MAIS UMA PROVA

São insondáveis os caminhos das promoções dos árbitros em Portugal, mas as provas são mais do que muitas: não é pela competência que Vasco Santos mantém batente no futebol de elite.

COENTRÃO DEU TEMPERO

F. Coentrão – Só não marcou, mas fez assistências que foram mais de meio golo. Esteve em três golos dos encarnados com passes de morte e não estranhou o lugar de defesa-esquerdo. Queiroz viu isto?

Quim – Boa defesa a remate de Edgar Costa e sem culpas no golo do mesmo jogador.

Maxi Pereira – Eficiente, mas sem exuberância.

Luisão – Anulou Edgar Silva e ainda se integrou no ataque.

David Luís – Muito boa leitura e tempo de corte. Marcou o livre do 5º golo .

Javi García – Duelo intenso com Ruben Micael, mas deu boa conta do recado.

Ramires – Um remate para grande defesa de Bracalli e sofreu o penálti do 6-1. Intermitente.

Aimar – Primorosa abertura para Coentrão assistir Cardozo. Cavou o penálti do 3-1. Maestro.

Di María – Três bons remates para belas defesas de Bracalli, muito virtuosismo e grandes assistências.

Saviola – Excelente jogo e dois golos. Joga e faz jogar e ainda teve um golo anulado.

Cardozo – Hat trick e ainda esteve na jogada do 4º golo. Está em grande forma.

Carlos Martins – Entrou e saiu... lesionado.

R. Amorim – No meio sem virtude.

Nuno Gomes – Entrou e marcou.

FÁBIO COENTRÃO À LUPA

17’. Cruza para Cardozo fazer o primeiro golo.

27’. Deixa escapar Edgar apesar da posição irregular do brasileiro.

38’. Isola Ramires com o brasileiro a rematar à figura de Bracalli.

40’. Cruza de primeira para Saviola que faz o 2-1 de cabeça.

63’. Inicia a jogada do 4-1, cruzando a bola para Cardozo.

84’. Vê amarelo.

Passes certos: 22

Passes errados: 6

Recuperações: 6

Faltas sofridas: 4

Faltas cometidas: 3

Remates: 2

Assistências: 3

Golos: 0

298 DIAS LONGE DA LIDERANÇA

Desde 24 de Janeiro deste ano que o Benfica não vislumbrava a liderança do campeonato. Foi há precisamente 298 dias (pouco mais de nove meses) que os encarnados, então liderados pelo técnico espanhol Quique Flores, ocuparam o primeiro lugar da tabela pela última vez. Um empate a zero na deslocação ao Restelo para defrontar o Belenenses à 15ª Jornada, agravado pela vitória (2-0) do FC Porto em Braga derrubou as águias do comando. Agradeceu a equipa de Jesualdo Ferreira que não mais o largou até final, sagrando-se tetracampeã.

Na época passada, o embate entre Benfica e Nacional foi disputado em cenário idêntico. Só que em vez de procurar a liderança, a equipa da Luz já liderava (12ª Jornada), procurando aumentar a vantagem para os dragões.

LUISÃO RENOVA ATÉ 2013

Luisão vai renovar com o Benfica por mais duas épocas. O internacional brasileiro, cujo actual vínculo expira em Junho de 2011, vai prolongar a sua relação com os encarnados até 2013, com o respectivo aumento salarial (ganha 86 mil euros/mês)

A confirmação foi feita ontem por Luís Filipe Vieira à Benfica TV. O presidente dos encarnados acredita que o camisola 4 das águias vai terminar a sua carreira na Luz, admitindo que já só falta a assinatura das partes. A cláusula de rescisão, que é de 20 milhões de euros, também deverá ser aumentada.

Luisão, de 28 anos, foi contratado pelo Benfica ao Cruzeiro de Belo Horizonte em Dezembro de 2004 e é hoje um dos subcapitães da equipa.

APONTAMENTOS

CARDOZO MAIS PERTO

Com os três golos de ontem, Cardozo aproximou-se do recorde de Eusébio. O ‘pantera negra’ marcou em nove jogos seguidos. ‘Tacuara’ leva seis partidas consecutivas a facturar. Na Liga já marcou 11 golos.

MACHADO CRITICA JESUS

"Para mim um vintém é um vintém e um cretino é um cretino. As coisas não mudam, seja amarelo, azul ou vermelho." Foi assim que Manuel Machado falou de Jorge Jesus.

NOTAS

JESUS: "JÁ SÃO QUATRO"

Assim que o argentino Saviola fez o 4-1 para o Benfica, Jorge Jesus levantou quatro dedos da mão direita e mostrou-os ao treinador do Nacional, Manuel Machado

LESIONADOS: MARTINS E PEIXOTO

César Peixoto teve problemas musculares no aquecimento e deu o seu lugar a Coentrão. Já Carlos Martins jogou cinco minutos antes de se lesionar. Foi substituído por Nuno Gomes

PROCESSO ARQUIVADO: CLAQUES

A Comissão Disciplinar da Liga arquivou o processo de inquérito contra o Benfica e Luís Filipe Vieira, por eventual apoio ilegal a grupos organizados de adeptos

FICHA DE JOGO

LIGA - 8.ª Jornada

Estádio da Luz - Assistência: 47 011

BENFICA: Quim, Maxi Pereira, Luisão, David Luiz, Fábio Coentrão, Javi Garcia, Ramires, Di María, Pablo Aimar (C. Martins 73 / Nuno Gomes 78’), Saviola (R. Amorim 73’), Cardozo.

Treinador: Jorge Jesus

NACIONAL: Rafael Bracalli, Felipe Lopes, Cléber, Halliche, Tomasevic (Pecnik 57’), Patacas, Luís Alberto, Edgar Costa (Mateus 45’), Ruben Micael (L. Salino 73’), João Aurélio, Edgar Silva.

Treinador: Manuel Machado

Golos: 1-0 Cardozo (17’), 1-1 Edgar Costa (27’), 2-1 Saviola (40’), 3-1 Cardozo (49’ g.p.), 4-1 Saviola (63’), 5-1 Nuno Gomes (86’), 6-1 Cardozo (90+2’ g.p.)

Árbitro: Vasco Santos (Porto) 1

Disciplina: amarelos: E. Costa (27’), Di María (31’), Patacas (32’ e 85’), R. Micael (39’), Luisão (39’), Mateus (47’), F. Lopes (48’), Cléber (79’), Coentrão (84’), J. Aurélio (89’)VERMELHO: Patacas (85’), J. Aurélio (90+1’)

Classificação do jogo 7

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)