Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Liedson contra carrasco

O clássico do próximo domingo, entre Sporting e FC Porto, reeditará um duelo particular entre Liedson e Hélton, que nunca foi favorável ao primeiro. O avançado leonino vai já na sua quinta temporada em Portugal e leva 101 golos marcados em todas as competições oficiais mas nunca desfeiteou o seu compatriota, mesmo quando este jogava na União de Leiria.
22 de Janeiro de 2008 às 00:00
“Ele é o meu carrasco”, brincou Liedson quando foi confrontado com o facto de nunca ter marcado a Hélton.
O guardião internacional brasileiro chegou a terras lusas um ano antes de Liedson, em 2002/03, e vai na sua sexta época por cá. Entre os três anos na União de Leiria e os restantes no FC Porto, Hélton nunca foi batido por aquele que tem sido o principal goleador do futebol português nos últimos anos.
O jogo de domingo pode assinalar uma viragem nesse capítulo, mas para isso Liedson tem de melhorar muito em relação ao que tem conseguido esta temporada. É que o ‘levezinho’ ainda não marcou no ano de 2008 e para ser mais preciso está em jejum há 41 dias. O último golo de Liedson foi apontado no dia 12 de Dezembro, na recepção ao Dínamo de Kiev, para a Liga dos Campeões (3-0).
Desde então, o Sporting disputou seis partidas em que registou três vitórias (Marítimo, Paços de Ferreira e Lagoa), duas derrotas (Boavista e V. Setúbal) e um empate (Académica).
Na vitória por 4-0 frente ao Lagoa, sábado, para a Taça de Portugal, o ‘levezinho’ teve intervenção decisiva no terceiro golo, mas o tento foi atribuído ao lagoense Tero pela Federação Portuguesa de Futebol. Seja como for, Liedson apresenta esta época números muito abaixo do que tem sido habitual, tendo marcado até ao momento apenas dez golos em 25 jogos (média de 0,4 tentos por partida).
APENAS QUATRO RESISTENTES
Um outro dado que pode ser determinante para o clássico é o facto de o FC Porto apresentar uma muito maior estabilidade no seu plantel. Na época passada, o Sporting recebeu o FC Porto à 7.ª jornada, a 22 de Outubro de 2006. O jogo acabou empatado a uma bola, com golos de Yannic (43’) e Quaresma (47’). Um olhar sobre as equipas titulares desse jogo permite perceber que, no Sporting, apenas quatro jogadores resistem e irão defrontar os dragões no domingo, são eles Polga, Tonel, Moutinho e Liedson. Os restantes não irão jogar o clássico. Ricardo, Tello, Caneira, Nani, Custódio e Paredes já não moram em Alvalade e Yannick está lesionado. Já no FC Porto, nove jogadores que foram titulares há um ano vão regressar a Alvalade: Helton, Bruno Alves, Fucile, Cech, Raúl Meireles, Paulo Assunção, Lucho, Quaresma e Lisandro. Apenas Pepe e Postiga já deixaram o Dragão.
TERRENOS APROVADOS HOJE
A Assembleia Municipal de Lisboa (AML) reúne-se hoje no Fórum Lisboa e deverá aprovar a permuta de terrenos com o Metropolitano que permitirá ceder ao Sporting direito de superfície para a construção de 29 mil metros quadrados por cima do terminal do Campo Grande. “Em princípio, vamos viabilizar as propostas e acredito que a bancada do PS fará o mesmo”, disse ao ‘CM’ Saldanha Serra, líder da bancada do PSD, partido que detém a maioria na AML. “Houve uma questão de tempo que impediu a votação na última Assembleia mas agora não há razão para não ser aprovada porque as questões que havia a esclarecer foram esclarecidas nessa altura”, acrescentou.
CLÁSSICOS DO PASSADO: VANTAGEM PORTISTA
O FC Porto tem dominado os clássicos em Alvalade. O técnico do Sporting, Paulo Bento, nem se tem dado mal nos jogos com os dragões e até pode estar a jogar a sua continuidade na equipa
BENTO: À TERCEIRA É DE VEZ?
Paulo Bento nem se tem dado mal com o FC Porto, mas não sabe o que é vencer o rival em Alvalade; como jogador, ele fez parte do onze que derrotou os dragões na finalíssima da Supertaça de 2001, em Coimbra (1-0, golo de Acosta) após 2 empates (1-1 nas Antas; 0-0 em Alvalade); como treinador, Bento venceu o FC Porto na época passada, no Dragão (1-0, Tello) e já nesta época tornou a derrotar o FC Porto para a Supertaça (1-0, Izmailov), em Leiria. Em Alvalade, o treinador do Sporting regista uma derrota (0-1) e um empate (1-1) em 2 jogos da Liga. Não há duas sem três?...
JORGINHO... E QUARESMA
As duas últimas visitas portistas a Alvalade desgostaram Paulo Bento. Há duas épocas (30.ª jorn.), o FC Porto enfrentou um Sporting moralizadíssimo – ia em 10 vitórias consecutivas! – no jogo que decidia o título. Mas Sá Pinto fez-se expulsar de forma infantil (63’) e os dragões, mais experientes, não perdoaram. Um golaço de Jorginho ao cair do pano selou o triunfo – e o título – para os azuis-e-brancos. Na época passada (7.ª jor.), o jovem Yannick adiantou os leões com um golaço de cabeça mas o ex-leão Quaresma silenciou o estádio (1-1) logo após o intervalo. Bom filho à casa torna?...
SÓ MOUTINHO E LIEDSON SOBREVIVEM
A última vitória do Sporting sobre o FC Porto em Alvalade para a Liga (2-0) remonta a 21 Março de 2005. Peseiro era o treinador dos leões e José Couceiro era o terceiro no banco portista depois de Del Neri e Victor Fernandez. O Sporting venceu com facilidade – golos de Liedson (63, g.p.) e Carlos Martins (90) – e o FC Porto ficou reduzido a nove a partir dos 61’ (expulsão de Seitaridis após um primeiro vermelho a McCarthy, 34). Por incrível que pareça, Liedson e Moutinho são os únicos sobreviventes dessa equipa.
EM LISBOA... SEMPRE A SOMAR
Impressionante nesta década o registo do FC Porto nos clássicos com os velhos rivais disputados em Lisboa. Os números são muito semelhantes: o FC Porto leva vantagem tanto na Luz (3 vitórias, 3 empates, 2 derrotas; golos: 6-5) como em Alvalade (3 vitórias, 2 empates e 2 derrotas; golos: 5-5). Em 2002-03, com José Mourinho ao leme, os dragões fizeram o “pleno” – ganharam os dois jogos por 1-0 – proeza rara que Jesualdo pode igualar no domingo. Já venceu na Luz por 1-0 (Quaresma), falta a outra metade.
OLHAR DO ADEPTO: CLÁSSICO É DECISIVO PARA A CONTINUIDADE DE PAULO BENTO?
SPORTING: "CONFIO NO NOSSO GRANDE TREINADOR" Eduardo Barroso
Das três derrotas que o meu Sporting sofreu no campeonato da Liga, apenas uma foi justa. Refiro-me aos 3-0 em Braga, embora os números fosses exagerados. No Dragão, quem nos venceu foi o árbitro e a ingenuidade de Stojkovic. No Bessa, merecíamos ter ganho por dois ou três de diferença e acabámos derrotados.
Em muitos empates foi a mesma coisa. Mas só dá para falar do último em Coimbra, onde jogámos muito melhor do que FC Porto e Benfica, mas não tivemos a benesse de ter o Pedro Roma no banco.
A chamada crise do Sporting é obviamente uma crise de resultados. O jogo com o FC Porto é obviamente mais decisivo para nós do que para o FC Porto. Estou convencido que já não conseguimos o primeiro lugar. Mesmo que, como espero, ganhemos o jogo.
Temos de jogar melhor e ganhar. Mas lembro-me do jogo da Roma em Alvalade.
Foi uma enormíssima exibição... e empatámos de uma forma inacreditável.
Por tudo quanto disse, fica claro que Paulo Bento não está em causa. Mesmo que se repita a malapata. Eu confio no nosso grande treinador.
FC PORTO: "NÃO ESTÁ DEPENDENTE DESTE JOGO" Júlio Magalhães
Há muito que tenho esta opinião: os clubes portugueses gastam rios de dinheiro em jogadores e nunca querem gastar muito com os treinadores. E mais tarde ou mais cedo isso tem custos. Sinceramente, e escrevi isso mesmo quando era cronista de um diário desportivo, julgo que o Paulo Bento ainda não estava preparado para assumir um clube como o Sporting.
Os jogadores que querem fazer uma carreira de treinador devem começar pelo princípio e não pelo fim. Tenho a mesmíssima opinião sobre o Domingos e o Jorge Costa que abraçaram cedo demais responsabilidades para as quais o facto de terem sido jogadores não chega.
José Mourinho andou uns anos a preparar-se como adjunto. Nem todos têm de ser como ele, mas como em todas as áreas, batalhar e aprender com os outros não faz mal a ninguém. O Sporting está nas mesmas circunstâncias do que o Benfica. Investiram em jogadores e agora despedir o treinador é dar mais um ‘rombo’ no já difícil orçamento. Por isso Paulo Bento não está dependente deste jogo. Mas sim do final da temporada.
NOTAS
DUARTE GOMES NA TAÇA DA LIGA
O árbitro lisboeta Duarte Gomes foi nomeado para o Sporting–Beira-Mar (amanhã às 21h00), relativo à 2.ª ronda da fase de grupos da Taça da Liga. O setubalense Lucílio Baptista vai estar no Penafiel-V. Setúbal.
SORTEIO DA SEXTA ELIMINATÓRIA
Sporting e FC Porto são duas das equipas que ficam hoje a conhecer o seu futuro na sexta eliminatória da Taça de Portugal. O sorteio realiza-se às 12h30, no auditório da Federação Portuguesa de Futebol.
ABEL CONTINUA EM TRATAMENTO
O Sporting teve ontem mais um treino com vista ao jogo da Taça da Liga. O lateral Abel voltou a não treinar, tendo apenas efectuado tratamento na sequência de uma lesão contraída no jogo com o Lagoa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)