Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Liedson e Mendes - chaves

Análise dos jogadores no Sporting-FC Porto
28 de Novembro de 2010 às 00:30
Liedson
Liedson FOTO: DR

Rui Patrício – Providencial defesa a dois tempos perante Falcão, antes de sofrer um golo sem apelo.

João Pereira – Muito bem defensivamente, a controlar Varela. Menos ousado do que o costume nas subidas.

Carriço – Uma cabeçada perigosa e menos trabalho do que poderia esperar-se perante Falcão.

Polga – Abanou na pior altura, depois de uma primeira parte muito tranquila.

Evaldo – Houve menos Hulk do que o costume, mas ainda assim o suficiente para lhe pôr a cabeça em água naquele penoso quarto de hora inicial da segunda parte.

Pedro Mendes – A âncora num meio-campo com identidade nova. Merecia o golaço que a trave lhe negou.

Maniche – O melhor: a energia. O pior: uma entrada feia, feia, feia, ao joelho de Moutinho.

Valdés – Um golo feito de oportunismo, embora partindo em posição de fora-de-jogo. Prémio para um jogo muito conseguido, mesmo no flanco.

André Santos – O complemento certo, e dinâmico, para o bom jogo posicional de Pedro Mendes. Foi o último a render-se.

Hélder Postiga – Exilado à esquerda, não pôde desequilibrar como extremo, mas desinibiu a equipa com os primeiros remates.

Djaló – Aposta pouco conseguida: deu menos à equipa que Valdés.

Vukcevic – Agitou as águas.

Saleiro – Teve pouco tempo.

Liedson– Um regresso ao eixo de ataque, e à boa forma, dando trabalho permanente à dupla de centrais. Dois momentos determinantes, primeiro ao neutralizar Rolando no lance do golo, depois ao arrancar a expulsão de Maicon.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)