Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Lotado: 36 mil na ponte

Limite de inscrições para a Meia-Maratona de Lisboa foi atingido em tempo recorde, numa demonstração clara de que esta prova está a mudar a mentalidade dos portugueses
19 de Março de 2011 às 00:00
Limite de inscrições para a Meia-Maratona de Lisboa foi atingido em tempo recorde, numa demonstração clara de que esta prova está a mudar a mentalidade dos portugueses
Limite de inscrições para a Meia-Maratona de Lisboa foi atingido em tempo recorde, numa demonstração clara de que esta prova está a mudar a mentalidade dos portugueses FOTO: direitos reservados

A Meia-Maratona de Lisboa continua a demonstrar grande vitalidade e, apesar dos seus 21 anos, está a revolucionar o desporto português, desta feita ao atingir o limite dos 36 mil inscritos.

Com o cariz popular garantido por um número recorde de participantes, a prova que começou a mudar as mentalidades do desporto nacional também promete um interessante duelo pelo recorde do Mundo.

A vinda do queniano Samuel Wanjiru fez o actual recordista, Zersenay Tadese – vencedor do ano passado com o tempo de 58,23 minutos –, abdicar de participar nos Mundiais de Corta-Mato pela Eritreia para poder defender a sua marca em Lisboa. O duelo promete e há um cheque de 50 mil euros se o objectivo for atingido.

Os craques – atletas convidados que correm para os tempos – partem de Algés (amanhã, às 10h30) e a grande massa popular (mini e meia-maratona) na zona das portagens, lado sul do tabuleiro da Ponte 25 de Abril.

No entanto, o programa começa hoje com a Corrida da Amizade (10h00), seguindo-se o Passeio Avós e Netos (11h30) e, à tarde, a prova dos Mini-campeões (16h00).

DISCURSO DIRECTO

"ESTAMOS A CRIAR HÁBITOS MAIS SAUDÁVEIS", Carlos Móia, presidente do Maratona Clube de Portugal

Correio Sport – Qual é o principal objectivo para esta edição?

Carlos Móia – Há dois objectivos. Um tem a ver com a alta competição, e temos o Tadese a tentar bater a melhor marca do Mundo. O outro é o do atletismo popular, com mais de 36 mil atletas. A meia-maratona é, neste momento, mais do que um acontecimento desportivo, é um evento cultural e social.

– Haverá um cheque para o recorde mundial?

– Um cheque da EDP no valor de 50 mil euros. O Tadese está com vontade, e até trouxe duas ‘lebres’ da sua confiança.

– Qual é o segredo para o sucesso desta prova?

– A travessia da Ponte 25 de Abril é fundamental para atrair novos participantes, mas também há a consciencialização da importância do desporto para uma vida melhor e mais saudável. A mentalidade está a mudar em Portugal e estamos a criar hábitos mais saudáveis.

meia-maratona lisboa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)