Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

M. United pressiona Mourinho

Cristiano Ronaldo foi ontem decisivo no dérbi de Manchester, ao converter a grande penalidade que ditou a vitória do United sobre o City, por 1-0. Com este resultado, os red devils voltam a colocar-se a oito pontos de distância do Chelsea e, caso os blues não vençam hoje o Arsenal, asseguram automaticamente o título inglês.
6 de Maio de 2007 às 00:00
Ronaldo e Queiroz festejam a vitória no dérbi de Manchester
Ronaldo e Queiroz festejam a vitória no dérbi de Manchester FOTO: Hugo Philpott / Reuters
O golo da vitória surgiu ainda na primeira parte (34’), numa grande penalidade sobre Ronaldo e convertida pelo próprio. Foi o 17.º golo na competição para o internacional português, que vê o seu nome no meio de uma investigação policial, por ser um dos destinatários – o outro é Rooney – de uma encomenda suspeita.
Funcionários do Manchester United em Carrington, centro de treinos do clube, detectaram na última terça e quarta-feira embrulhos com “substâncias não identificadas” e comunicaram à Polícia, que já está a investigar as encomendas.
Ainda sobre o dérbi de Manchester, nota para a exibição decisiva de Edwin Van der Sar, guardião do United, que conseguiu, a dez minutos do final, defender com o joelho um penálti marcado por Darius Vassel, garantindo assim a vitória dos red devils.
Hoje, o Chelsea entra em campo frente ao Arsenal sabendo que só a vitória manterá em aberto a discussão pelo título. Para esta partida, Mourinho não pode contar com Ricardo Carvalho e Shevchenko, ambos lesionados. Destaque ainda para a chamada do jovem ‘reserva’ Scott Sinclair (avançado), de 18 anos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)