Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Madaíl mantém confiança em Scolari

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Gilberto Madaíl, afirmou esta sexta-feira que não vai tomar nenhuma “medida radical” e que o vínculo profissional com Luis Filipe Scolari não será quebrado, apesar da entidade lamentar a atitude do seleccionador nacional.
14 de Setembro de 2007 às 17:20
Gilberto Madaíl afirmou que, após analisar as imagens e relatórios enviados para a FPF sobre o incidente ocorrido no final da partida Portugal-Sérvia, na passada quarta-feira, está afastada qualquer medida de corte laboral com Scolari, reiterando a sua total confiança no seleccionador nacional.
O responsável máximo do futebol português revelou também que enviará toda a informação que tem na sua posse para a UEFA, que abrirá um inquérito.
Madaíl desmentiu ainda ter sofrido pressões do presidente do FC Porto, Pinto da Costa, ou de qualquer outra pessoa, salientando que manteve o telemóvel desligado durante todo o dia de ontem.
CAVACO SILVA LAMENTA ATITUDE DE SCOLARI
Também o Presidente da República, Cavaco Silva, já se havia pronunciado sobre o incidente, considerando o gesto de Luis Filipe Scolari como “lastimável, principalmente tendo presente que estava em causa a selecção das quinas”.
“Fiquei triste, como é óbvio”, afirmou o Chefe de Estado, escusando-se a fazer mais comentários.
UEFA QUER RELATÓRIO ATÉ 3.ª FEIRA
A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) vai ter de apresentar até à próxima terça-feira (dia 18) na UEFA um relatório sobre o incidente ocorrido no final do encontro Portugal-Sérvia, a contar para a fase de qualificação para o Euro’2008, que envolveram o seleccionador nacional, Luiz Felipe Scolari, e o jogador sérvio Dragutinovic.
O documento a enviar à UEFA, que poderá incluir uma declaração de Scolari, será analisada no dia seguinte durante uma reunião agendada para o efeito pelo Comité de Controlo e Disciplina do organismo que tutela o futebol europeu.
De acordo com uma fonte da UEFA, os dois protagonistas dos incidentes registados quarta-feira à noite no estádio de Alvalade não deverão ser ouvidos pessoalmente, sendo que a decisão final sobre este caso será conhecida logo após a reunião.
Em causa poderá estar uma multa ou a suspensão do técnico brasileiro, que ontem pediu formalmente desculpa pelo seu comportamento, depois de a UEFA ter anunciado a instauração de um inquérito ao incidente, após ter recebido os relatórios do árbitro Markus Merk e do delegado do jogo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)