Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Malapata de Mourinho cria raízes em Villa Park

Villa Park, na cidade de Birmingham, continua a ser território maldito para José Mourinho. O técnico português nunca ali ganhou desde a chegada ao Chelsea (três empates e uma derrota) e ontem voltou a perder ante o Aston Villa, por 2-0, desfeita que permite à concorrência apanhar os blues no topo da classificação, sendo que o Liverpool e o Arsenal têm, cada qual, um jogo em atraso.
3 de Setembro de 2007 às 00:00
Wright-Philips em dificuldades e o Chelsea ficou por baixo
Wright-Philips em dificuldades e o Chelsea ficou por baixo FOTO: Stephen Pond/Epa
Neste jogo, Mourinho tentava mais um registo estatístico redondo: a 1500.ª vitória do Chelsea em jogos da Liga. Mas a efeméride ficou adiada por conta de uma exibição atípica dos londrinos, que não conseguiram ultrapassar os efeitos provocados pela ausência de Lampard (lesionado). Sem o seu jogador-farol, que raramente falha um jogo, quer seja por lesão ou castigo, o Chelsea foi uma equipa ineficaz no ataque e insegura na defesa, onde Ricardo Carvalho também continua ausente.
O triunfo do Aston Villa começou a desenhar-se no início da segunda parte, após um golpe de cabeça de Zat Knight, após a marcação de um pontapé de canto. O Chelsea reagiu, foi em busca da igualdade, mas não conseguiu bater a sólida defesa do Villa. A dois minutos do final, a derrota foi ratificada com o segundo golo na baliza de Petr Cech, da autoria de Agbonlahor, após cruzamento de Ashley Young.
Além do Aston Villa – Chelsea, jogaram-se ontem mais duas partidas referentes à 5.ª jornada da Premier League. O destaque vai para a vitória do Blackburn Rovers sobre o Manchester City, por 1-0, com o único golo da partida a levar assinatura do ex-portista Benny McCarthy, logo aos 8 minutos de jogo. O City, uma das equipas que mais investiu no defeso, entrou no campeonato a todo o gás, conseguindo três vitórias nas três primeiras jornadas, mas agora já leva duas derrotas seguidas.
Um dos momentos do jogo aconteceu já no período de descontos, quando o guarda-redes do Manchester City, Kasper Schmeichel, ao jeito do seu pai, subiu à área contrária na marcação de um pontapé de canto e obrigou o seu homólogo Almunia a uma boa defesa.
Em Londres, o Arsenal bateu o Portsmouth (Pedro Mendes jogou apenas a segunda parte) por 3-1.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)