Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Manchester perde e Ronaldo é expulso

O Manchester United foi ontem arredado da luta pelo título na ‘Premiership’ inglesa, depois de ter sido derrotado pelo City, no dérbi de Manchester, por 3-1. Cristiano Ronaldo alinhou de início, mas regressou mais cedo aos balneários depois de ter visto o cartão vermelho, aos 66 minutos.
15 de Janeiro de 2006 às 00:00
Cristiano Ronaldo fez uma exibição descolorida e acabou expulso injustamente
Cristiano Ronaldo fez uma exibição descolorida e acabou expulso injustamente FOTO: Stephen Pond, Epa
O primeiro golo do City surgiu aos 32’, numa altura em que o futebol praticado não era o melhor e nenhuma das duas equipas mostrara ainda motivos para se adiantar no marcador. Certo é que Trevor Sinclair soube aproveitar uma desatenção na defensiva dos ‘red devils’ e abriu a contagem.
Sete minutos depois, Darius Vassell foi mais rápido do que o central francês Mikael Silvestre e, com um toque subtil, bateu o holandês Edwin Van der Sar pela segunda vez. O United foi para intervalo a perder por 2-0 e o reatamento não foi melhor.
Apenas onze minutos após o início da etapa complementar, Cristiano Ronaldo, até então com uma exibição descolorida, tem uma entrada aparatosa sobre Andy Cole. Embora não tenha tocado no ex-jogador do United, o internacional português acabou por ver o vermelho directo. Os ‘red devils’ ainda conseguiram marcar, por intermédio de Van Nistelrooy (76’), mas já em tempo de descontos Robbie Fowler sentenciou o encontro fazendo o terceiro do City.
ARSENAL GOLEIA ‘BORO’
Nos restantes jogos ontem realizados, destaque para a humilhante goleada imposta pelo Arsenal ao Middlesbrough (7-0), com o francês Thierry Henry a conseguir um ‘hat-trick’ e a atingir a marca histórica de 150 golos ao serviço dos ‘gunners’. Por sua vez, o Liverpool venceu o Tottenham, por 1-0, enquanto, Pedro Mendes teve uma estreia negativa no Portsmouth, ao perder em casa frente ao Everton, de Nuno Valente, por 0-1.
GUDJOHNSEN SAI EM DEFESA DE MOURINHO
O avançado islandês Eidur Gudjohnsen saiu em defesa de José Mourinho, garantindo que o técnico dos ‘blues’ não está a receber o devido reconhecimento pelo seu trabalho. Com a chegada de Roman Abramovich, e dos seus milhões, ao clube londrino, muitos não hesitam em afirmar que é fácil ser vencedor no Chelsea.
De acordo com o ponta-de-lança do Chelsea, o dinheiro pode de facto comprar bons jogadores, mas só um técnico talentoso como Mourinho é capaz de fazer funcionar cada jogador como um todo.
“A forma como lida com os jogadores é insuperável. Através do seu conhecimento, ele não só dá maior confiança a cada jogador, mas também a toda a equipa. É fácil gastar dinheiro. O complicado é gastar dinheiro para comprar os jogadores certos. O Real Madrid comprou os melhores avançados mas não conquistaram títulos e o Manchester United até pagou 30 milhões de libras [cerca de 44 milhões de euros] pelo Rio Ferdinand e vejam como eles estão”, afirmou.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)